Blogues JN Redes
 

As nossas escolhas

Obras em

Destaque

Resultados por tag: Ficção Estrangeira

Antropologia do velho Oeste sem pipocas

18

Maio

2011

Publicado por elmanomadail às 9:10

Elmano Madail

 

Capitalizar o êxito de um filme lançando o livro que lhe deu azo, mas escrito sem buscar tradução para o celulóide, arrisca confundir a generosidade editorial com o merchandising puro. E levar à recusa apriorística de obra tão excelente como Indomável, de Charles Portis.

 

Nela, a irascível Mattie Ross, já velha, narra a sua busca por vingança quando, aos 14 anos, deixou o lar para perseguir o assassino que a deixou órfã de pai. Resoluta e persistente, seduz para a sua causa um relutante marshal, Rooster Gogburn – bronco e brumoso, cego de um olho e com o outro toldado pelo amor ao whisky. Ao par, que afirma os estereótipos do Oeste selvagem, junta-se outro, o ranger do Texas LeBoeuf que vem perseguindo o criminoso, constituindo uma comandita muito peculiar. Nos propósitos e na convivência.

 

Entre as curvas da aventura, sobra a antropologia social e política do Oeste, com a indomável Mattie, na sapiência da idade marota, a elaborar sobre a religião e a política que recordam, na violência e no humor que impregnam a obra, Flannery O'Connor.

 

Um óptimo livro (as pipocas são opcionais...)


TÍTULO: Indomável

AUTOR: Charles Portis

EDITORA: Presença

As tragédias atrás do amor

16

Maio

2011

Publicado por Sergio_Almeida às 15:50

Rui Branco

 

Apesar de ter sido catalogado em Espanha como romance juvenil, Marina, de Carlos Ruiz Zafón, é uma obra adulta, que exibe como força motriz três histórias de amor que têm em comum os desfechos trágicos.

 

O adolescente Oscar Drai vive num internato, em Barcelona, no princípio da década de 80, e quando se aventura fora das paredes da escola fica maravilhado com as mansões que dão um particular encanto às artérias catalãs. São habitações que escondem todo um passado nas suas entranhas.

 

Numa das suas escapadelas, Oscar conhece Marina, uma jovem por quem se apaixona logo ao primeiro olhar , que vive com o pai num palacete.

 

Os dois adolescentes começam a trocar experiências e Oscar acaba também por conhecer o pai de Marina, um ex-pintor obcecado pela mulher, falecida prematuramente, de quem espalhou retratos pela casa.

 

Marina tem de se ausentar com o pai para uma consulta médica e Oscar acompanha-os à estação do comboio. Depois de se ter despedido de ambos, eis que um desconhecido lhe entrega um cartão de visita com o nome Mikhail Kolvenick e a respectiva morada: a partir daí sua vida jamais será a mesma.

 

O jovem descobre que se trata de uma misteriosa personagem, loucamente apaixonado por uma mulher, que pretende fintar a morte recuperando a vida a partir de cadáveres abandonados e de um soro que descobriu. Uma figura que fazia lembrar o célebre dr. Frankenstein.

 

No auge da narrativa, a vertigem dos acontecimentos faz-nos sentir como se fossemos em cima de um tobogan. O inesperado acontece a cada virar de página, o que nos faz avançar com voracidade. O “happy end” não tem aqui lugar.

 

Compreende-se, agora, porque é que Carlos Ruiz Zafón confessa que este terá sido o romance que mais gostou de ter escrito. Só não se entende porque razão demorou tanto tempo a chegar a Portugal, depois de ter sido editado no país vizinho em 1999…

 

TÍTULO: Marina

AUTOR: Carlos Ruiz Zafón

EDITOR: Planeta

PREÇO: 18.85 euros

A guerra vista por dentro

13

Abril

2011

Publicado por Sergio_Almeida às 18:19

Sérgio Almeida

 

Por norma, os romances que versam sobre a guerra falham clamorosamente porque adoptam o tom bélico e violento que caracteriza  a realidade militar. Como se o desejo de denunciar a brutalidade da guerra tolhesse o discernimento, os escritores enveredam por um estilo panfletário que pouco mais faz do que convencer os que já se encontravam convencidos de antemão.

 

O norte-americano Don DeLillo triunfa num reduto onde tantos outros falharam, incluindo o seu amigo Paul Auster, porque privilegia a subtileza em detrimento da virulência, a sugestão em vez da propaganda.

 

Richard Elster, um estratega da Guerra no Iraque que se retira para o deserto farto das mentiras oficiais, é o homem sobre o qual o autor de Cosmopolis (distinguido no ano passado com o Prémio PEN/Saul Bellow, de cujo júri fez parte Philip Roth) se ocupa nas páginas de Ponto Ómega.

 

O exílio voluntário do homem incumbido pelo Governo de branquear a intervenção militar – dotando-a de justificações implausíveis - é interrompido quando Jim Finley, um inseguro cineasta com uma obra escassa, o procura com um objectivo concreto: propor-lhe uma longa entrevista num único plano-sequência na qual recordasse a experiência e expusesse as verdades escondidas por detrás da mentira.

 

Embora vá adiando sempre a resposta, mais preocupado como estava em esquecer tudo o que o relacionasse com o passado, Elster vai libertando voluntariamente memórias que ajudam a perceber, no seu contexto, a guerra deflagrada há quase uma década e sem fim aparente à vista.

 

Ainda mais cativante do que os alicerces da narrativa é a escrita de DeLillo, que atinge neste livro um estado de depuração extrema. Um verdadeiro monumento literário.

 

TÍTULO: Ponto Ómega

AUTOR: Don DeLillo

EDITOR: Sextante

PREÇO: 15.50 euros

A Biblioteca das Sombras

11

Abril

2011

Publicado por elmanomadail às 9:19

Sinopse (da editora): No coração de Copenhaga, a livraria Libri di Luca é mais do que uma imples loja de livros velhos e usados. Quando o seu proprietário Luca Campelli morre de forma inesperada, o seu filho Jon, um proeminente advogado, ver-se-á envolvido num mistério inquietante. Jon não planeia trocar a sua carreira pela livraria, mas, após uma tentativa de fogo posto à Libri di Luca, descobre que o pai era o líder de uma sociedade secreta de leitores e amantes de livros, os Lectores, criada para preservar uma tradição oculta que remontava à época do esplendor da Biblioteca de Alexandria. Os Lectores eram pessoas dotadas de um misterioso poder, tão fantástico quanto perigoso, que lhes permitia seduzir o leitor com histórias extraordinárias, evocar mundos imaginados, mas também manipulá-lo e levá-lo a pensar exatamente aquilo que queriam. Quanto mais Jon descobre, mais fica com a certeza de que a morte do pai nada teve de natural. Haverá uma conspiração no seio dos Lectores? Após inúmeras questões que escapam à sua compreensão, o jovem advogado ver-se-á obrigado a investigar as suas raízes para salvar a própria vida.

 

Autor: Com a publicação de A Biblioteca das Sombras na sua Dinamarca natal, o jovem programador informático Mikkel Birkegaard viu-se catapultado para um sucesso inesperado: em apenas dez dias, o seu romance de estreia alcançou a lista de livros mais vendidos, tornando-se num bestseller e cativando o interesse mundial. Com traduções vendidas para mais de vinte países, os direitos cinematográficos estão já cedidos à mais importante companhia cinematográfica escandinava, havendo igualmente conversações com produtoras de Hollywood.

 

TÍTULO: A Biblioteca das Sombras

AUTOR: Mikkel Birkegaard

EDITORA: Porto Editora

PREÇO: 17,50 €

Histórias que ganham asas

05

Abril

2011

Publicado por Sergio_Almeida às 15:02

Sérgio Almeida    

 

Talvez por serem um lugar de passagem, os aeroportos raras vezes têm desempenhado na Literatura o destaque que mereceriam. E, no entanto, por serem precisamente um dos poucos espaços em que a vida quotidiana sofre uma interrupção, ainda que temporária, poderiam dar azo a propostas literárias estimulantes, ao encerrarem um potencial de liberdade que permite escapar às convenções que regem o dia-a-dia.

Atento a isso, o valenciano Alberto Torres Blandina (que, além de escritor, também é professor, músico, performer e blogger empenhado) construiu um original e viciante romance que se lê de uma assentada.

A protagonizá-lo encontra-se Salvador Fuensanta, um empregado de limpeza que não se coíbe de abordar os passageiros em trânsito, confrontando-os com histórias insólitas que vai retomando ao longo das páginas, perante a curiosidade crescente dos seus interlocutores.

É deste modo que ficamos a 'saber' que o Japão, na verdade, não existe: é apenas "uma fachada, uma operação de marketing como qualquer outra, inventada para vender tecnologia", ou que existe um código secreto para engate nos aeroportos segundo o qual o acto de abrir um livro em pleno aeroporto e agitá-lo em frente dos olhos significa, na verdade, um convite sexual explícito destinado a ser concretizado ali mesmo, nos lavabos.

Se o modesto assalariado a poucos dias da reforma é um sábio ou apenas um mentiroso compulsivo nunca o saberemos, mas essa incerteza apenas vem tornar ainda mais sedutora uma obra narrada com inteligência por Torres Blandina, autor que urge descobrir.


TÍTULO: Coisas que nunca aconteceriam em Tóquio

AUTOR: Alberto Torres Blandina

EDITOR: Quetzal

PREÇO: 15 euros

O Primeiro Verão das Nossas Vidas

05

Janeiro

2011

Publicado por Sergio_Almeida às 18:51

 Sinopse (da editora): Esperada há anos pelos leitores de O Príncipe das Marés e de Beach Music, esta nova saga - um formidável hino à sua Carolina do Sul - confirma Pat Conroy como um monstro sagrado da literatura norte-americana. Crónica familiar, O Primeiro Verão das Nossas Vidas é também a história de uma geração - a do narrador, Leo King, e de um grupo de adolescentes com as mais variadas proveniências: rejeitados da aristocracia local, órfãos dos Apalaches, o filho do treinador negro da equipa de futebol, os gémeos Sheba e Trevor Poe, de uma beleza inolvidável, que tentam escapar ao controlo de um pai psicótico... A narrativa decorre entre 1969, o ano glorioso em que Leo e os seus amigos partem ao assalto das barreiras religiosas, sexuais, sociais e raciais da sua cidade de Charleston, e 1989, quando Sheba, agora uma estrela de Hollywood, lhes pede para encontrarem o seu irmão gay, desaparecido em São Francisco. O Primeiro Verão das Nossas Vidas pertence àquela linhagem dos grandes romances de formação, impossíveis de resumir de tal modo são ricos em acção, mas que se devoram página após página.

 

Autor: Pat Conroy nasceu em Atlanta, na Geórgia, em 1945. Autor de nove romances, muitos dos quais adaptados ao cinema, conheceu a consagração mundial com livros como O Príncipe das Marés (1986) ou Beach Music (1995). O Primeiro Verão das Nossas Vidas surgiu depois de um interregno de 14 anos sem publicar ficção e os respectivos direitos de tradução foram já cedidos para 17 países.

 

TÍTULO: O Primeiro Verão das Nossas Vidas

AUTOR: Pat Conroy

EDITOR: Porto Editora

PREÇO: 18.80 €

Vir Ao Mundo

03

Janeiro

2011

Publicado por elmanomadail às 2:05

Sinopse (da editora): Uma manhã, Gemma deixa para trás a sua vida de todos os dias e entra num avião com o filho de 16 anos, Pietro. Destino: Sarajevo, uma cidade entre o Ocidente e o Oriente, ainda cicatrizada pelas feridas de um passado recente. À sua espera no aeroporto está Gojko, um poeta bósnio que em tempos apresentou Gemma ao amor da sua vida, Diego, um fotógrafo que captava cenas de beleza estonteante nos reflexos de poças de água. Esta é a história desse amor, inserida num quadro contemporâneo e devastador do mundo em guerra e em paz. Mas é também a história da maternidade procurada, perdida e finalmente encontrada, um conto misterioso que desafia a ciência e a biologia. Vir Ao Mundo venceu o prémio Campiello 2010, o prémio literário mais importante em Itália.

 

Autora: Margaret Mazzantini nasceu em Dublin, filha de uma artista plástica irlandesa e de um escritor italiano. Foi actriz de cinema, televisão e teatro, mas é sobretudo reconhecida pela sua obra literária. Venceu o prémio Strega com Não te Movas (Dom Quixote, 2003), adaptado ao cinema e protagonizado por Penélope Cruz, que vendeu mais de 1.500.000 exemplares só em Itália e foi um best-seller internacional, traduzido em mais de 30 línguas. Vive em Roma com o marido e os quatro filhos. Pode saber mais aqui.

 

TÍTULO: Vir Ao Mundo

AUTORA: Margaret Mazzantini

EDITORA: Bertrand

PREÇO: 17,50 € (nas livrarias a partir do dia 21)

Animais Tristes

28

Dezembro

2010

Publicado por Sergio_Almeida às 18:48

Sinopse (da editora): Animais Tristes apresenta um mosaico extraordinário de personagens que são vítimas do frágil equilíbrio do amor. As histórias que compõem esta comédia humana têm todas a mesma atmosfera e revelam-nos com precisão as pequenas grandes convulsões que a vida dos casais esconde: ilusões e ressentimentos, recordações funestas e terapias contra a solidão, fracassos latentes e existências apagadas como um domingo à tarde animam este retábulo da Barcelona actual, afinal reflexo do nosso mundo. Jordi Puntí confirma neste livro a sua maturidade literária. Com uma prosa dúctil e precisa, veste os seus personagens com ironia e ternura, para depois os desnudar com uma aguda capacidade de observação. Sob o seu olhar, todos eles confluem na tristeza insondável que os inunda depois do amor. Tal como diziam os antigos, Post coitum, animal triste.

 

Autor: Jordi Puntí nasceu em Manlleu, em 1967, e é licenciado em Filologia Românica. Em 1998 publica a sua primeira recolha de contos, Pell d’armadillo, que ganhou o Prémio da crítica Serra d’Or. Além de Animais Tristes, publicou Set dies al vaixell de l’amor e Maletes perdudes. Os seus livros estão traduzidos para castelhano, francês, italiano, alemão e croata. Colabora no jornal El Periódico, na revista L’Avenç e na Rádio Barcelona. Três dos contos de Animais Tristes foram adaptados ao cinema pelo realizador Ventura Pons.

 

TÍTULO: Animais Tristes

AUTOR: Jordi Punti

EDITOR: Teorema

PREÇO: 15.04 euros

Sangue Vadio

28

Dezembro

2010

Publicado por Sergio_Almeida às 18:07

Sinopse (da editora): Sangue Vadio inicia-se em 1968, no rescaldo de episódios da luta pelos direitos civis, que culminaram nos assassínios de Martin Luther King e Robert Kennedy. A luta pelo controle político desenrola-se numa América marcada pelo preconceito, pela corrupção e pela violência. A acção vai reunir três homens: Dwight Holly, agente do FBI e homem de mão de J. Edgar Hoover; Wayne Tedrow, ex-polícia e narcotraficante, e Don Crutchfield, detective privado, que vende os seus serviços a quem lhe pagar melhor. Mas este é um livro que vai além da denúncia, dos esquemas criminosos e da própria violência, Ellroy afirma que o essencial é a necessidade que as suas personagens sentem de questionar o significado das suas acções. Um poderoso romance de um dos maiores escritores americanos vivos.

 

Autor: James Elroy nasceu em Los Angeles em 1948. Publicou o seu primeiro romance em 1981 (Brown’s Requiem) e desde então não parou de publicar com regularidade, impondo-se como um dos mais importantes escritores do romance negro da actualidade. Entretanto, A Dália Negra deu origem a um filme realizado por Brian de Palma.

 

TÍTULO: Sangue Vadio

AUTOR: James Ellroy

EDITOR: Presença

PREÇO: 28.90 €

Escolher o que é certo e não o pretendido

13

Dezembro

2010

Publicado por Sergio_Almeida às 18:49

Rui Branco

 

As escolhas na vida de cada um são muitas vezes conduzidas por determinados compromissos que se assumem e  que acabam por não tornar possível aquilo que mais se pretendia. Assim acontece com amores, com empregos, com  oportunidades variadas para se dar um salto qualitativo, que vão somente engrossar a lista de frustrações  da maioria do comum dos mortais.

 

Será esta a sina de Eilis, a personagem principal de Brooklyn, uma jovem irlandesa que, na década de 50, a exemplo de muita gente da sua geração, parte para os Estados Unidos não propriamente à procura do american dream mas apenas e só de um simples emprego.

 

Apesar de se instalar no seio de uma comunidade irlandesa (que é enorme e muito enraizada nos EUA), o certo é que a jovem começa a ser perseguida pela saudade – e só o apoio do padre que patrocinou a sua viagem vai salvá-la da depressão.

 

De dia, Eilis trabalha atrás do balcão de uma loja de roupa e à noite valoriza-se tirando um curso de guarda-livros para um dia dar o salto para um escritório. Num dos bailes da paróquia conhece Tony, um bem parecido italiano que começa por esconder a nacionalidade (é grande a rivalidade entre transalpinos e irlandeses). Mas a  paixão fala mais alto.

 

O drama  acontece: Rose, irmã mais velha de Eilis, morre subitamente, vitimada por um ataque cardíaco. A jovem fica de rastos, pretende de imediato regressar à Irlanda. Tony dá-lhe todo o apoio e  acabam por ter a primeira noite de amor. Casam em segredo antes de Eilis viajar. Quando chega à terra natal, Eilis parece renascer. Reencontra Jim  que, a princípio, quer evitar, mas depois deixa-se  levar pelo fogo da atracção. O seu grande dilema vai ser decidir-se entre uma vida desafogada com Jim ou assumir o compromisso de um futuro incerto com Tony.

Colm Tóibin é irlandês, daí que não se estranhe a forma como descreve este mundo de uma forma tão realista. A emigração é um fenómeno daquele país desde há muito e os Estados Unidos um dos seus principais portos de abrigo. E os irlandeses estão por lá em todo o lado: desde o trabalhor anónimo à estrela de Hollywood.

 

TÍTULO: Brooklyn

AUTOR: Colm Tóibín

EDITOR: Bertrand

PREÇO: 16.66 €

Desejo Insaciável

13

Dezembro

2010

Publicado por elmanomadail às 9:04

Sinopse (da editora): Depois de sofrer anos de tortura às mãos da horda vampírica, Lachlain MacRieve, líder do clã de lobisomens, está furioso. Ele descobriu que a companheira, que lhe estava predestinada e pela qual esperou um milénio, é uma vampira. Ou meia vampira. Emmaline é pequena, etérea, meio valquíria, meio vampira, mas de certo modo acalma a fúria que arde dentro dele.

Emmaline Troy sempre foi protegida e, finalmente, partiu à descoberta da verdade sobre os pais, até que um poderoso lobisomem a reclama como companheira, forçando-a a regressar com ele ao seu castelo na Escócia. Lá, o medo face ao seu raptor e aos seus obscuros desejos cedem lentamente perante uma corte sedutora que a fará aperceber-se dos seus anseios mais secretos.

Mas um mal antigo do seu passado reaparece… Será que o seu desejo consegue levar um guerreiro orgulhoso a render-se e a transformar uma criatura gentil e frágil na guerreira que ela nasceu para ser?

Autora: Kresley Cole é a autora da muito popular série Imortais depois do Anoitecer, bestseller do New York Times. O primeiro livro – Desejo Insaciável – ganhou o RITA Award para melhor romance paranormal, em 2007, e O Beijo do Rei Demónio chegou ao primeiro lugar dos tops do The New York Times e da PublishersWeekly. Kresley Cole também escreve romances históricos. Tem um mestrado em Língua Inglesa e um passado como atleta de alta competição. A autora vive na Florida com o marido e demasiados animais de estimação.


TÍTULO: Desejo Insaciável

AUTORA: Kresley Cole

EDITORA: Gailivro

PREÇO: 16,50 €

Viver Sem Ti

12

Dezembro

2010

Publicado por elmanomadail às 21:49

Sinopse (da editora): Irene é uma prestigiada terapeuta de casais que dedicou toda a sua carreira a investigar os mecanismos do amor e a ajudar os seus pacientes a recuperar a autoconfiança após uma separação. A sua vida familiar e pessoal, aparentemente organizada e tranquila, vê-se virada do avesso no dia em que (ignorando o sábio conselho da sua avó Justina, que dizia "quem busca o que não deve, encontra o que não quer") descobre, no bolso do casaco do seu marido Luís, a factura de um quarto de hotel em que ele esteve… com outra mulher. A partir desse momento, Irene inicia um processo que tantas vezes ajudou os seus pacientes a encetar: o da separação, da aceitação de que a sua relação com Luís chegou ao fim. Prepara-se então para partir em busca de um novo amor, um caminho que a leva à autodescoberta e ao reconhecimento do seu poder de escolha.

Com inteligência, sabedoria e muito sentido de humor, os autores do best-seller Amar de Olhos Abertos apresentam a chave para escutar o coração e descobrir a autenticidade nas relações amorosas. Um livro sobre a busca do amor verdadeiro, aquele que nos permite dizer: "Contigo, posso ser quem sou".

Autores: Jorge Bucay nasceu em Buenos Aires, em 1949. É psiquiatra e psicoterapeuta e exerce a sua profissão na Argentina, no México e em Espanha, dirigindo cursos de psicologia da vida quotidiana bem como grupos de reflexão para empresas e particulares. É autor de vários romances, livros de contos e ensaios, todos best-sellers em Espanha e na América Latina. Quando é confrontado com o sucesso da sua obra, Bucay responde: "Escrevo apenas livros para pensar".

Silvia Salinas é licenciada em Psicologia pela Universidade de Buenos Aires e especializada em Psicoterapia de Casais e em Terapia Gestaltica. É directora do centro Presencia, em Buenos Aires, onde dirige cursos de Psicologia Espiritual, seminários de formação para terapeutas. Foi co-autora de Jorge Bucay em vários best-sellers e é também uma conferencista muito solicitada a nível internacional.


TÍTULO: Viver Sem Ti

AUTORES: Jorge Bucay e Silvia Salinas

EDITORA: Pergaminho

PREÇO: 14,50 €

Manhãs Gloriosas

12

Dezembro

2010

Publicado por elmanomadail às 18:13

Sinopse (da editora): NOTÍCIA DE ÚLTIMA HORA: A ambiciosa produtora televisiva Becky Fuller é despedida de um programa matinal de Nova Jérsia e a sua carreira começa a parecer tão deprimente como a sua vida amorosa. Desesperadamente necessitada de um emprego, mas ainda assim cheia de um optimismo sem limites, Becky promete assentar bem os pés na terra e depara com uma oportunidade no Daybreak, um programa matinal que é gravado em Nova Iorque.

Os péssimos níveis de audiência são apenas a ponta do icebergue: os produtores executivos raramente sobrevivem ao intervalo publicitário seguinte e as câmaras antiquadas deviam estar num museu. Prometendo ao director da cadeia televisiva que é capaz de reverter a espiral descendente, Becky faz ao lendário apresentador Mike Pomeroy uma oferta que, por contrato, ele não pode recusar. Acrescenta Pomeroy com êxito à equipa, mas ele recusa-se a participar nas reportagens mais lamechas do Daybreak e em rubricas sobre celebridades, meteorologia, moda e artesanato. Além do mais, antipatiza imediatamente com a sua igualmente difícil co-apresentadora, Colleen Peck, em tempos vencedora de um concurso de beleza.

A única alegria na carreira de Becky é Adam Bennett, um colega produtor maravilhoso, mas a alucinação de Daybreak vem dificultar o seu incipiente romance. À medida que a química entre Mike e Colleen no ar se torna mais explosiva a cada dia, Becky é forçada a lutar para salvar a sua vida amorosa, a sua reputação, o seu trabalho, e, finalmente, o próprio Daybreak.

Autora: Diana Peterfreund licenciou-se em Yale em Geologia e Literatura. Vive em Washington, DC com o marido. É autora de vários livros.

TÍTULO: Manhãs Gloriosas

AUTORA: Diana Peterfreund

EDITORA: Quinta Essência

PREÇO: 16 €

Sangue Vadio

06

Dezembro

2010

Publicado por elmanomadail às 14:36

Sinopse (da editora): Sangue Vadio inicia-se em 1968, no rescaldo de episódios da luta pelos direitos civis, que culminaram nos assassínios de Martin Luther King e Robert Kennedy. A luta pelo controle político desenrola-se numa América marcada pelo preconceito, pela corrupção e pela violência. A acção vai reunir três homens: Dwight Holly, agente do FBI e homem de mão de J. Edgar Hoover; Wayne Tedrow, ex-polícia e narcotraficante, e Don Crutchfield, detective privado, que vende os seus serviços a quem lhe pagar melhor. Mas este é um livro que vai além da denúncia, dos esquemas criminosos e da própria violência, Ellroy afirma que o essencial é a necessidade que as suas personagens sentem de questionar o significado das suas acções. Um poderoso romance de um dos maiores escritores americanos vivos.

 

Autor: James Elroy nasceu em Los Angeles em 1948. Publicou o seu primeiro romance em 1981 (Brown’s Requiem) e desde então não parou de publicar com regularidade, impondo-se como um dos mais importantes escritores do romance negro da actualidade. Entretanto, A Dália Negra deu origem a um filme realizado por Brian de Palma.

 

TÍTULO: Sangue Vadio

AUTOR: James Ellroy

EDITORA: Presença

PREÇO: 28,90 €

Em Nome da Memória

06

Dezembro

2010

Publicado por elmanomadail às 13:21

Sinopse (da editora): Daniel passou vários séculos a apaixonar-se pela mesma rapariga. Vida após vida, atravessando continentes e dinastias, ele e Sophia (apesar de ela mudar de nome e forma) têm sido atraídos um para o outro, e ele lembra-se de tudo. Daniel tem "a memória", a capacidade de recordar vidas passadas e reconhecer as almas daqueles com quem viveu anteriormente. É um dom e uma maldição. Por todas as vezes que ele e Sophia estiveram juntos ao longo da história, também foram afastados dolorosamente, fatalmente. Um amor sempre demasiado curto. Intercalados na actual relação de Sophia e Daniel há vislumbres da sua longa história juntos. Da Ásia Menor em 552 à Inglaterra de 1918 e à Virginia de 1972, as duas almas partilham um longo e, por vezes, tortuoso caminho de busca contínua uma pela outra. Mas quando a jovem Sophia (agora "Lucy" no presente) começa finalmente a despertar para o segredo do seu passado em comum, a compreender a verdadeira razão da intensidade da sua atracção, a força misteriosa que sempre os afastou reaparece. Em última análise, têm de compreender o que se atravessa no caminho do seu amor para poderem passar a vida juntos. Em Nome da Memória, uma história mágica de amor verdadeiro, devastadora e cheia de suspense, prova o poder e a resistência de uma união que estava destinada a ser.


Autora: Ann Brashares é autora dos bestsellers juvenis Quatro Amigas e um Par de Calças, O Segundo Verão das Quatro Amigas e um Par de Calças, O Terceiro Verão das Quatro Amigas e um Par de Calças, Amigas para a Vida e Forever in Blue, com mais de oito milhões de leitores. A Quinta Essência publicou O Último Verão, bestseller do New York Times, que apresentava um novo grupo de personagens e de relacionamentos adultos, tão encantadores quanto inesquecíveis. Ann Brashares vive em Manhattan e passa os Verões em Fire Island, Nova Iorque.


TÍTULO: Em Nome da Memória

AUTORA: Ann Brashares

EDITORA: Quinta Essência

PREÇO: 16,50 €


publicidade

Arquivo do blogue

Fale com o autor

Sérgio Almeida: sergio@jn.pt