Polícia britânica investiga "churrasco" de cisne da rainha

21/08

2013

às 16:06

A polícia britânica está hoje a investigar a morte e aparente churrasco de um dos cisnes da rainha Isabel II.



O cisne terá sido morto, cozinhado em fogo aberto e a carne retirada antes de os ossos terem sido abandonados na margem de um rio próximo do castelo de Windsor, a oeste de Londres, anunciou a polícia e a organização de proteção dos animais 'Swan Lifeline'.



Todos os cisnes existentes no Reino Unido são considerados propriedade da coroa e matar uma das aves é considerado crime.



A carcaça queimada do cisne, em que faltava principalmente a carne do peito, foi encontrada no domingo por Wendy Hermon, membro da 'Swan Lifeline', que se dedica a tratar de cisnes doentes e feridos.



Um comunicado da polícia anunciou hoje que está em curso uma investigação por roubo e morte de um cisne. A informação policial refere que "o cisne foi morto e depois queimado".



Os cisnes, que uma lei do século XII estipulou serem propriedade da coroa britânica, foram uma iguaria tradicional servida em banquetes reais, mas desde 1981 que são protegidos por lei.



Tags: ,
0 comentários

Comentar artigo

Se está registado, faça o Login

publicidade

Arquivo de artigos

Fale com o autora

envie os seus conteúdos para: fmariano@jn.pt

blogues associados

publicidade

Global Notícias SGPS, S.A. Todos os direitos reservados.