Resultados por tag: cão

Britânico condenado a prisão por ter baleado o próprio cão

29/08

2013

às 20:09

Um britânico foi condenado a 20 semanas de prisão em Northampton por ter baleado o próprio cão por seis vezes e o ter deixado a morrer numa vala.



Segundo a edição britânica do jornal Metro, Marc Turnbull, de 38 anos, também bateu no animal com uma pá, alegando que esta era a sua única opção, uma vez que não conseguia encontrar outro lar para o cão.



Rocky foi encontrado numa vala na A5, perto de Weedon, em Northampstonshire, no dia 21 de abril. Foi encontrado por um transeunte três dias depois. Tinha vários ferimentos, incluindo um orifício de bala na cabeça.



Sobre Marc Turnbull prendiam três acusações de maus tratos a animais. O homem foi identificado através do michochip de Rocky.



O animal recuperou e encontrou uma nova família.

Confiamos mais nos cães do que nas pessoas

11/07

2013

às 19:43

Um estudo pioneiro divulgado esta semana revela que 63% dos donos de animais de estimação revelam aos seus cães coisas que não confidenciam a mais ninguém.



“Normalmente, o que mais valorizamos numa pessoa é a fidelidade e a confidencialidade. São aspetos muito importantes. Isto é o que faz com que, de uma forma inconsciente, falemos de assuntos pessoais com os nossos cães, porque sabemos que gosta de nós, que nos é fiel e guarda segredo”, explicou ao jornal espanhol La Vanguadia Jaume Fatjó, diretor da Cátedra Fundación Affinity Animales y Salud do Departamento de Psiquiatria da Universidade Autónoma de Barcelona.



Este estudo demonstro que as mascotes são muito mais do que uma simples companhia. “O vínculo entre a pessoa e o animal chega a ser tão profundo que 8 em cada 10 inquiridos afirma que o cão é o motivo pelo qual se levanta todos os dias”, continuou o mesmo investigador.



O estudo reforça a ideia de que conviver com um cão ou um gato tem benefícios. A grande maioria dos inquiridos – mais de 75% - declarou que ocupar-se do cão é uma tarefa fácil.



Outro dado relevante é que os donos de cães vão menos 15% ao médico. No caso dos homens, os resultados obtidos são, no mínimo, surpreendentes, já que aqueles que têm uma mascote apresentam menos colesterol e a tensão arterial mais baixa. No caso das mulheres, esses benefícios verificam-se sobretudo a partir dos 40 anos.



“Uma explicação pode ser o facto de que as pessoas que têm cães passeiam mais, caminham mais, convivem mais... “, sustenta Jaume Fatjó. “Também está demonstrado que quando passamos a mão pelo pêlo do cão, a tensão arterial baixa, relaxamos”.

Polícia moçambicana pondera utilizar cães no combate ao narcotráfico

10/07

2013

às 16:22

A Polícia da República de Moçambique (PRM) em Tete anunciou hoje que está a estudar a possibilidade de usar cães para ajudar a detetar droga, sobretudo em camiões oriundos de outros países que atravessam aquela província.



Segundo o porta-voz da PRM de Tete, Luís Núdia, está a crescer o número de camiões oriundos de outros países que transportam droga, mas estes casos só são detetados em caso de acidente do veículo.



O caso mais recente ocorreu na semana passada, quando um camião oriundo do Malauí e que tinha como destino a África do Sul se despistou e capotou, tendo a polícia encontrado cerca de 250 quilogramas de canábis dentro de sacos de feijão.



Luis Núdia explicou que o facto de os camiões passarem com as mercadorias seladas dificulta a fiscalização e que favorece aos traficantes que usem a província de corredor para o transporte de objetos ilícitos para outros países.



"As convenções internacionais não permitem que nós abramos mercadorias seladas vindas dos outros países que passam pela nossa província e esta situação faz com que os transportadores desonestos misturem drogas em outras mercadorias, disse o porta-voz.


0 comentários

Espanhol condenado a três meses de prisão por matar cadela a pontapé

28/06

2013

às 15:27

Um tribunal madrileno condenou, esta semana, um homem a três meses de prisão por ter morto a cadela com um pontapé, noticiou a imprensa espanhol. Foi a primeira vez que em Espanha alguém foi detido e se iniciou um procedimento criminal por maus trato a um animal.


De acordo com o jornal “El Mundo”, no dia 5 de junho de 2008, David F.L. deu um forte pontapé a Chula, na altura com seis meses, por ter defecado em casa. A agressão provocou lesões graves no fígado da cadela.


Ao ver o sofrimento do animal, a namorada e a sogra levaram-na ao médico veterinário. Na clínica, Chula foi estabilizada, mas devido ao seu delicado estado de saúde, foi transportada para uma clínica com outros meios de intervenção. Contudo, a cadela acabaria por morrer, devido a uma rutura hepática de origem traumática.


A associação protetora dos animais “El Refugio” intentou uma ação em tribunal contra David F. L., que culminou agora na sua condenação. O homem, que se declarou culpado perante o juiz, fica também inibido de exercer qualquer profissão ou atividade relacionada com animais ou de comprar/vender animais por um período de dois anos, segundo o jornal mexicano “Excelsior”.


A pena de prisão está suspensa durante dois anos, desde que o homem não cometa qualquer crime. Caso contrário, será de imediato executada.


Nacho Panuero, presidente de “El Refúgio”, considera a sentença “um passo de gigante na defesa dos direitos dos animais em Espanha”.

Ericeira acolhe primeiro campeonato nacional de surf para cães

01/06

2013

às 17:15

O primeiro campeonato nacional de surf para cães juntou hoje dez participantes e muito público na praia da Ericeira, Mafra, com o objetivo de recolher donativos para associações de animais.


Ana Valente, da organização, disse que a Associação Chão dos Bichos, de Loures, foi a sorteada, para receber todos os fundos que conseguirem realizar com o evento.


"As inscrições dos dez cães não representam muito dinheiro para a associação, mas vamos recolher mais donativos, por exemplo com a venda de fotos", explicou.


Com a praia do Matadouro repleta de público, dez cães mostraram as proezas dentro de água e surpreenderam nesta primeira edição do campeonato nacional de cães surfistas, organizado por uma marca de acessórios para animais de companhia.


Black e Sara, os primeiros quatro patas a entrar dentro de água, mostraram não só a capacidade de não só surfarem várias ondas, como de se manterem em cima da prancha, critérios pontuáveis pelo júri da prova.


A ideia surgiu de provas idênticas realizadas nos Estados Unidos da América e, segundo a organização, está para ficar para ficar em Portugal dada a adesão de público e de animais à Ericeira, a única Reserva Mundial de Surf no país.


Apesar do objetivo social da iniciativa, os vencedores receberam prémios de participação.

0 comentários

Cães terapeutas ajudam vítimas do atentado de Boston

18/04

2013

às 21:19

 
Três cães de raça Golden Retriever foram transportados de Chicago para Boston para reconfortar as vítimas do atentado ocorrido no final da maratona de segunda-feira e do qual resultaram três mortos e mais de 170 feridos, segundo o jornal Today.


Os animais pertencem à Igreja Luterana e foram especialmente treinados para dar conforto a  quem viveu situações traumatizantes. Estes três cães juntaram-se aos dois que desde dezembro apoiavam os pais e alunos da escola de Sandy Hooks, em Newtown, onde ocorreu um massacre.


“As pessoas falam com os cães. É como se fossem conselheiros peludos”, explicou ao mesmo jornal Tim Hetzner. “É uma forma de darmos algum alívio às pessoas que estão traumatizadas por caus das explosões”.


Os animais deverão permanecer em Boston pelo menos até domingo na Primeira Igreja Luterana, embora os responsáveis pretendam levá-los também aos hospitais onde os feridos ainda estão internados.


Os cães terapeutas estão especialmente treinados para lidar com situações de stress intenso. Cada um dos animais é submetido a um treino que dura entre oito meses a um ano, a partir dos seis meses de idade.


Cada um dos cães tem a sua própria página no Facebook e no Twitter, o que permite a todos ir acompanhando as suas atividades.


Este programa começou em 2008 na sequência do tiroteio na Universidade do Illinois, do qual resultou cinco mortos.

0 comentários

SOS por um punhado de cães de busca e salvamento

10/03

2013

às 14:35

O centro de reabilitação de cães de busca e salvamento em Vila Fria, Viana dos Castelo, que já enviou equipas cinotécnicas para catástrofes no Haiti, Turquia, Filipinas, Brasil, Chile ou Indonésia, pediu hoje apoios para garantir salvamentos futuros.


Koi, um golden retrivier cruzado com flat-coated retrivier, com quatro anos de idade, é um dos cães de busca e salvamento treinado em Vila Fria.


Ele e o seu treinador, Nuno Vieira, partiram para a Turquia, em 2011 - altura em que um terramoto de 7,2 na escala Richter atingiu aquele país, matando centenas de pessoas e ferindo milhares - e ajudaram a identificar uma idosa que, posteriormente, foi salva dos escombros.


Um outro caso feliz foi o salvamento de uma criança no Haiti, em 2010, pela equipa cinotécnica composta por Marco Saraiva e pelo boxer Eicko, recorda, à agência Lusa, Luca Conde, também treinador no centro de reabilitação de cães de busca e salvamento em Vila Fria.


A ida de uma equipa cinotécnica para uma zona de catástrofe no estrangeiro custa sempre, "no mínimo 1.500 euros", disse Luca Conde, treinador de cães para salvamento.


Uma deslocação ao Haiti, contudo, pode custar cerca de quatro mil euros. Dessa despesa, o centro de reabilitação de cães de busca e salvamento em Vila Fria tem de suportar os custos do vestuário, calçado e alimentação, sendo a viagem, na maior parte das vezes patrocinada por uma universidade catalã, acrescentou.


Falta de dinheiro para alimentação, vestuário, calçado, equipamento para os cães e formação são algumas das necessidades do centro de reabilitação de cães de busca e salvamento em Vila Fria e dos seus treinadores.


"Sem dúvida os nossos principais problemas são os custos de formações, custos com materiais de trabalho, custos de vestuário e calçado e os custos de uma missão fora do país", disse à Lusa Luca Conde, pedindo ao Governo, empresas e sociedade civil para lhes dar apoio logístico, a fim de poderem manter as operações de salvamento.


"Não estamos a pedir dinheiro, queremos só realmente [apoio] para logística", acrescentou Luca Conde, explicando que a filosofia daquele centro é o treino dos canídeos pelo "reforço positivo" e o "respeito pelo cão".


A escola de treino de cães para busca e salvamento de Vila Fria faz parte da Associação de Resgate do Norte K9 e integra a Organização Não Governamental (ONG) k9 de Creixell (Barcelona/Espanha). Atualmente, recebe apoios da Universidade Rovira y Virgile da Catalinha (Catalunha/Espanha) para pagar as viagens das equipas cinotécnicas às zonas de catástrofe.


Os cães treinados em Vila Fria - que já foram à Turquia, Haiti, Filipinas, Indonésia, ou Brasil - só procuram pessoas vivas desaparecidas em catástrofes, mas no grupo da OGN K9 (K9 significa 'canine' em inglês ou seja canino), há também cães de cadáver, ou seja, cães que procuram pessoas mortas.


Num contexto de catástrofe, os cães procuram primeiro pessoas vivas durante cerca de sete dias, em locais devidamente identificados, e só depois é que avança para o terreno o cão de cadáver.


Os treinos para os cães reconhecerem o cheiro de pessoas, droga, telemóveis ou de um simples Compac Disc é sempre feito através de "um reforço positivo", porque o "cão procura por brincadeira", explica Luca Conde, referindo que os treinos são um trabalho, mas para os cães são "um jogo" e não "uma obrigação".


O que aqueles cães estão preparados para procurar são pessoas a "metros e metros de profundidade" e que nem se ouvem se gritarem. O faro apurado dos animais permite detetar vida humana, muitas vezes auxiliados por canais de vento, que trazem o odor de humano com vida à superfície, explicou Luca Conde.

0 comentários

Guardia Civil detém chinês suspeito de matar cão com uma vara

04/03

2013

às 16:12

A Guardia Civil espanhola acusou um homem de 52 anos, natural da China mas residente em Saragoça, do crime de maus tratos contra animais, uma vez que é suspeito de ter agredido um cão com uma vara até à morte numa área de serviço da AP-68, em Logroño.


O jornal espanhol ABC conta que o crime ocorreu no dia 28 de fevereiro, mas só hoje foi tornado público. Segundo aquela força policial, o animal era propriedade de um camionista, que tinha parado naquela área de serviço para proceder à manutenção do veículo.


Ao dar conta do desaparecimento do cão, foi procurá-lo, tendo-se deparado com o cidadão chinês. Ao aproximar-se, percebeu que o homem arrastava uma vara pelo chão e que, na outra mão, agarrava o seu cão pela patas, preparando-se para colocá-lo dentro de uma carrinha.


Nessa altura, o camionista tirou-se o cão das mãos. O suspeito ofereceu-lhe 20 euros pelo animal morto, mas quando percebeu que o camionista ia chamar a polícia, fugiu na carrinha. Acabou intercetado por uma patrulha na área de serviço próxima da localidade de San Asensio.


Em Espanha, o crime de maus tratos contra animais está previsto no artigo 337 do Código Penal: quem, por qualquer meio ou procedimento maltrate injustificadamente um animal doméstico ou amestrado, causando-lhe a morte ou lesões que danifiquem gravemente o seu estado de saúde, é punido com uma pena de prisão entre os três meses e um ano.

0 comentários

Quis abater o cão por este ser "gay"

01/02

2013

às 18:05

Um habitante do Tennesse, nos Estados Unidos, entregou o cão num canil para ser abatido por suspeitar que o animal é “gay”. O cão acabou por ser adotado.

 
Segundo o jornal americano Huffingtonpost, o homem viu o cão acasalar com outro macho e, por isso, concluiu que Elton é gay. O Psychologist Today explica que há cães gay, mas que na maioria dos casos, esse tipo de comportamento é uma forma de expressar a sua dominância.

 
Entretanto, foi lançada uma campanha no Facebook para salvar Elton, acabou por ser adotado por Stephanie Fryns, que já tinha quatro cães.

 
“Ele tem sido muito meiguinho. Tem muito medo de tudo, mas isso é compreensível”, disse Stephanie à ABC News.

Tags: ,
0 comentários

Cão assiste a missa desde que a dona morreu

16/01

2013

às 15:01

 

Desde que a dona morreu, há dois meses, Ciccio, um pastor alemão de sete anos, vai todos os dias ao cemitério em que ela está enterrada e assiste à missa tal como os dois faziam desde que se conheceram.

De acordo com o jornal italiano La Repubblica Bari, Mary Margaret Loch, 57 anos, dedicou toda a sua vida às animais de rua. Eles concentravam-se na rua onde viva, na cidade de Brindisi, e ela alimentava-os e dava-lhes carinho.

Há dois meses, morreu e, desde então, Ciccio (cujo verdadeiro nome é Tommy) pode ser visto junto ao altar da igreja de San Maria Assunta a San Donaci. Ciccio tinha um lugar especial na vida de Mary. Ela ensinou-o a dar a pata e a esperar por ela à porta das lojas ou da igreja.

Contudo, no dia do funeral de Mary, em novembro, Ciccio não hesitou em entrar na igreja. Comovidos, o pároco e a população aceitaram-no e, desde então, é presença assíduo no local à hora da missa.

Cadela salva vida do dono ao chamar os paramédicos

20/12

2012

às 17:01

Uma cadela de raça Labrador salvou a vida do dono ao alertar os serviços de emergência britânicos  para o facto de ele estar desmaiado e sozinho em casa.


Segundo o jornal Telegraph, Paul McKenzie sofre de diabetes e de uma doença que lhe afeta o sistema nervoso. Recentemente, o nível de açúcar no sangue desceu para níveis perigosamente baixos e Paul desmaiou numa altura em que estava em casa sozinho com Millie.


Ao ver o dono caído no chão e sem reação, a cadela pressionou o botão de emergência que Paul instalou em casa e alertou os serviços de emergência.


Os paramédicos rapidamente chegaram a casa de Paul e o transportaram ao hospital, onde os médicos conseguiram normalizar os níveis de açúcar no sangue.


“Mille salvou a minha vida. Se não fosse ela, eu não estaria aqui”, sublinhou o homem, de 47 anos, ao mesmo jornal. “Ela está treinada para me ajudar nas tarefas domésticas e a levar e trazer objetos”.


“Nós treinámo-la para pressionar o botão às minhas ordens e tem-no feito com alguma frequência. Mas nunca pensei que ela entendesse as consequências de pressionar o botão”, acrescentou.


A Labrador preta foi ensinada pela associação Canine Partners, que treina e disponibiliza cães a pessoas com algum tipo de deficiência para ajudá-las nas tarefas do dia a dia.

Tags: ,
0 comentários

Cães da Nova Zelândia aprendem a conduzir carros

11/12

2012

às 16:04

Foto: Reuters
 

 

Em vez de perseguirem carros, os cães da Nova Zelândia estão a aprender a conduzi-los, no âmbito de um projeto que visa aumentar o número de adoções de animais abandonados que se encontram em canis.


Segundo a AFP, o médico veterinário Mark Vette passou os últimos dois meses a treinar três cães rafeiros que se encontram num refúgio em Auckland, conduzir um Mini modificado, para provar que estes animais são capazes de executar tarefas complexas quando ensinados.


Porter, Monty e Ginny sentam-se no lugar do motorista, colocam um cinto de segurança apropriado e utilizam uns pedais especiais para acelerar ou travar conforme as indicações de Mark Vette. O volante foi também adaptado e para o veículo começar a andar, basta pressionar um botão.


“Estão cerca de 10 diferentes movimentos associados à condução deste veículo. Cada vez que o cão aprende um movimento novo, temos que o interligar com todos os anteriores”, explicou o médico veterinário.


Os três animais têm, um passado difícil. Gina foi negligenciada, Monty deixado no abrigo porque “era um peso” e Porter era um cão vadio muito nervoso. “Eles conseguiram coisas maravilhosas em apenas oito semanas de treino, o que prova que com o ambiente apropriado, há todo um potencial a ser desenvolvido”, acrescentou Christine Kalin, responsável pelo abrigo animal.

 

Tags: ,
0 comentários

Americana amamenta cão de 9 anos

18/10

2012

às 15:32

A americana Terri Graham não pôde amamentar os dois filhos, mas arranjou uma forma pouco ortodoxa de realizar esse seu desejo: amamentando o cão da filha, Spider, de 9 anos.



Esta insólita história será publicada na edição de sexta-feira da revista Closer, mas foi antecipada pelo jornal americano Huffingtonpost.



Na entrevista à Closer, esta mulher de 44 anos admite que algumas pessoas possam considerá-la “extravagante”, mas sublinha que amamentar o cão alimenta-o e fá-la sentir-se uma melhor mãe.



Terri Graham, que vive no estado americano da Califórnia, conta ainda que que Spider desenvolveu o gosto pelo leite materno em 2010, depois de ter lambido a tetina do biberão com que tinha alimentado o seu filho recém-nascido. Desde então, tem amamentado o cão.



Um psicólogo entrevistado pela revista aconselha Terri a fazer terapia, ainda segundo o Huffingtonpost.

Especialistas debatem prevenção da mordedura canina em Portugal

21/09

2012

às 14:58

 

Associação Portuguesa de Terapia do Comportamento e Bem-estar Animal (PSIanimal)promove no domingo um encontro sobre "prevenção da mordedura canina" em Portugal, no qual serão discutidas medidas para evitar estes acidentes que tiveram recentemente desfechos fatais.



Uma das medidas defendidas pela associação PSIanimal passa pela "educação da população" e este tema será debatido no encontro que contará com a presença do Diretor Geral da Alimentação e Veterinária, especialistas em bem-estar animal, veterinários e médicos.


 

"O objetivo é perceber as causas para se poderem prevenir e evitar os danos causados pelas dentadas caninas", lê-se na apresentação do encontro.



Dados da Direção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) indicam que nos últimos cinco anos foram registados em Portugal perto de 300 ataques de cães perigosos a pessoas.



Os mesmos dados indicam que estão inscritos em Portugal cerca de 16 mil cães de raças potencialmente perigosas.



A propósito de casos recentes que envolveram animais de raças potencialmente perigosas, com vários desfechos fatais para pessoas, a vice-presidente da Associação Portuguesa de Terapia do Comportamento e Bem-estar Animal (PSIanimal), Sara Fragoso, disse que são vários os motivos que podem levar um cão - "de uma raça potencialmente perigosa ou qualquer outro" - a atacar, como "o contexto, o estilo de vida ou possíveis causas orgânicas".



Sublinhando que a potencial perigosidade destes animais, tendo em conta as suas características físicas, não impede que os mesmos possam conviver socialmente com o homem, Sara Fragoso insistiu na necessidade da prevenção.



"Temos de ter alguns cuidados, pois são cães com mandíbulas mais fortes", disse.



A legislação identifica como cães de raças potencialmente perigosas o cão de fila brasileiro, dogue argentino, pit bull terrier, rottweiler, stafforshire terrier americano, staffordshire bull terrier e tosa inu.



O debate de sábado está integrado no II Congresso da PSIanimal, que irá abordar vários temas sobre comportamento e bem-estar animal.



Uma palestra sobre "Prevenir a agressividade em cães: a solução!" e a demonstração de cães de assistência pela Bocalán Portugal constam igualmente do programa do evento que decorre na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias de Lisboa.


Zeus é o cão mais alto do mundo

13/09

2012

às 17:08

Foto: AFP/Guiness Book of Records

Zeus, um Grand Danois de três anos, foi oficialmente declarado o cão mais alto do mundo e consta da edição de 2013 do Livro dos Recordes hoje apresentada. Da pata ao garrote (o ponto entre os omoplatas em que a altura de um mamífero de quatro patas é considerada), Zeus mede 1,22 metros.



Segundo o jornal britânico The Telegraph, este cão gigante, que vive no Michigan (EUA), come diariamente 14 quilos de ração e pesa 70,3 quilos.



“As pessoas costumam perguntar-me se é um cão ou um cavalo”, conta a dona de Zeus, Denise.” Tivemos que comprar uma carrinha para o transportar e se ele nos pisa, mesmo que sem querer, provoca-nos hematomas”.



Desta última edição do Livro dos Recordes, consta ainda o nome de Sam, de quatro anos, considerada a burra mais alta do mundo. Sam, que pertence à raça American Mammoth Jackstock, mede 1,55 metros, muito acima dos 80 centímetros habituais do burro comum e mais do que a altura média da sua raça (1,44 m). Sam vive em Watsonville, no estado americano da Califórnia


Tags: ,
0 comentários

publicidade

Arquivo de artigos

Fale com o autora

envie os seus conteúdos para: fmariano@jn.pt

blogues associados

publicidade

Global Notícias SGPS, S.A. Todos os direitos reservados.