Resultados por tag: galinha

Galinha deu à luz um pintainho... sem pôr o ovo

21/04

2012

às 19:22

Foto: Arquivo

No Sri Lanka, uma galinha deu à luz um pintainho... sem pôr o ovo. O estranho caso é relatado pela edição inglesa do jornal Metro, segundo a qual o ovo formou-se e desenvolveu-se normalmente dentro da galinha e, ao fim de 21 dias, nasceu o pintainho.



O pintainho nasceu saudável, mas a galinha morreu, devido a várias lesões internas. O agricultor alertou as autoridades veterinárias para o caso, tendo já sido realizados exames post-mortem.



PR Yapa, médico veterinário em Welimada, disse à AFP: “Até agora, só tinha ouvido falar em aberrações destas, mas hoje pude ver uma dessas aberrações”.

Tags: ,
0 comentários

Galinha é mãe de cinco patinhos

07/04

2012

às 20:20

 

Não se assemelham à mãe, nem se quer “falam” a mesma linguagem, mas isso não parece incomodar estes patos bebés. A galinha Hilda chocou uma ninhada de patinhos depois de ter chocado o ninho errado, conta jornal britânico Daily Mail.



Hilda esteve um mês a chocar cinco ovos sem se ter apercebido que tinham sido colocados por uma pata. Quando eclodiram os patinhos em vez de pintainhos, a galinha adotou-os como se fossem seus filhotes.



O proprietário da quinta, Philip Palmer, de 45 anos, contou ao jornal: “Hilda parece não se importar. Os patinhos seguem-na para todo o lado como fariam os pintainhos. Quando se assustam, vão a correr para debaixo das asas da mãe”.



Philip acrescenta que tanto os patinhos como Hilda só começarão a notar que há algo de errado quando os bebés começarem a nada no lago. Algo que as galinhas odeiam.

Fornecedor de ovos da McDonald's acusado de torturar as galinhas

19/11

2011

às 16:17

 

A McDonald's está à procura de um novo fornecedor de ovos para os seus McMuffins depois da ONG “Mercy for Animals” ter divulgado um video, gravado secretamente na Sparboe Eggs Farm, onde são mostrados vários actos de crueldade contra as galinhas, segundo o site msnbc.com



Depois de terem visionado as imagens, os responsáveis da McDonald's emitiu um comunicado a informar que não compraria mais ovos à Sparboe Eggs Farm e sublinhando que “o comportamento exibido no video é perturbador e completamente inaceitável”.



“A McDonald's espera de todos os seus fornecedores que cumpram os nossos requisidos de entrega de produtos de alta qualidade, preparados de forma humana e responsável”, diz, no comunicado, Bib Langert, vice-presidente da Mcdonald's para a área da sustentabilidade.



As imagens, gravadas com uma câmara oculta, mostra a forma como as galinhas são amontoadas em gaiolas, sem espaço nem condições de higiene, a forma como é queimado o bico aos pintainhos, sem recurso a analgésicos, e trabalhadores a torturarem os animais.



O proprietário da Sparboe Eggs Farm emitiu um comunicado garantindo que a empresa abriu já um inquérito interno e que estão já a ser implementadas algumas mudanças. Adiantou que foram identificados quatro trabalhadores envolvidos nos actos de crueldade para com os animais, que entretanto foram despedidos.

 

Aviso: Este vídeo contém imagens muito chocantes


              

Os bebés aprendem a caminhar como os ratos

18/11

2011

às 19:00

 

Os primeiros passos dados pelos bebés não são muito diferentes dos passos dados pelos ratos, gatos ou, ainda mais surpreendente, das galinhas da Guiné, concluiu um estudo realizado pelas universidades de Roma (Itália) e do Minnesota (EUA) citado pelo jornal espanhol ABC.



Os bebés humanos aprendem a caminhar através da mesma cadeia de comandos dos neurónios motores que utilizam também os cachorros. O resultado da investigação, publicado na revista Science, sugere que a locomoção nos humanos e nos animais evoluiu a partir de uma rede neural ancestral comum.



Os investigadores compararam a actividade eléctrica produzida por 20 músculos ósseos diferentes em recém-nascidos e em crianças em idade escolar. Descubriram que nos recém-nascidos, os neurónios da medula espinal são activados em duas fases: uma fase dá ordens à perna para se dobrar e extender; a outra pede-lhes que se alternem para se moverem para a frente.



Circuitos neurais surpreendentemente semelhantes foram também observados em ratos, gatos, macacos e galinhas da Guiné.

0 comentários

Galinha poedeira virou... galo cantor

30/03

2011

às 15:55

  Foto: Mail Online

Uma galinha inglesa, que durante um ano inteiro pôs vários ovos, transformou-se, inesperadamente, num galo empertigado e cantor. Jeanette Howard, 79 anos, contou ao Mail Online que, quando fez um ano, a sua Gertie começou a cantar de madrugada e a ter uma penugem mais acastanhada e cristas. Jeanette quer agora mudar o nome do galináceo para Bertie.



Ainda segundo Jeanette, Gertie começou a caminhar de uma forma diferente das duas outras companheiras, Daisy e Gracie, há uns tempos atrás. Mas os médicos veterinários sossegaram-na, dizendo que não havia nada de errado com ela. “Comprei as três galinhas há cerca de um ano e todos este tempo, elas todas puseram ovos”, acrescentou a septuagenária. “Durante o inverno, entraram na época da muda, mas eu não liguei, até que, um dia de manhã, ouvi cantar. Olhei para o jardim e vi que era Gertie que estava a cantar”.



Jeanette Howard, que vive em Needingworth, Inglaterra, acrescentou que, de repente, Gertie tinha crista, as penas mais acastanhadas e um *** comprido. “Tinha crescido muito e andava todo empertigado, com a cabeça levantada”, acrescentou. Surpreendida com esta mudança, Jeanette e o marido, Jim, procuraram informação na internet e descobriram que a mudança de sexo pode ocorrer em cada 10 mil animais.



Delia Richter, médica veterinária do Cromwell Vets, em Hutingdon, explicou que um dano num dos ovários da galinha poderá provocar essa mudança de sexo. “Poderá ser ainda uma galinha, mas, se o ovário do lado esquerdo se lesiona, o do lado direito começa a libertar testosterona. É possível que isso tenha acontecido neste caso”.

Tags: , ,
0 comentários

Galos de Nova Jérsia só poderão acasalar 10 noites por ano

25/03

2011

às 10:30

 

A Câmara Municipal de Nova Jérsia, nos Estados Unidos da América, quer proibir os galos de acasalarem todas as noite com as galinhas para reduzir o nível de ruído na cidade, tendo proposto que estas aves se encontrem apenas 10 dias por ano. Segundo o Mail Online, desde há três anos que o munícipio tem vindo a preparar legislação nesse sentido, que entre outras medidas, determina a quantidade de tempo que os galos podem estar junto com as galinhas, o nível de ruído que podem emitir e em que idade podem os galos acasalar. Os habitantes consideram as propostas “ridículas”.



“Se um galo estiver com seis galinhas, é natural que ele faça muito barulho”, disse, ao site NJ.com, John Hart, um agricultor que integra a comissão encarregue de elaborar a lei. “Só em Hopewell Township é que se perde tempo e dinheiro a legislar sobre galinhas. Todas as outras cidades estão a ridicularizarem-nos”.



Estas regras bizarras surgiram depois de um cidadão de Hopewell Township ter construído um galinheiro no quintal para falar com o filho sobre a vida e a morte. O munícipio entrou em acção, permitindo apenas a existência de seis galinhas. Os galos só poderão estar no galinheiro até 10 dias por ano, mas se, de manhã, cantarem durante um tempo considerado demasiado longo, o dono arrisca a ser expulso da sua própria propriedade durante dois anos.



O município argumento que a nova lei traduz um compromisso entre aqueles que querem criar galinhas no quintal e os que reivindicam um acordar sem galos a interferirem com o seu canto. Actualmente em fase de projecto, a proposta será sujeita a votação no final de Abril. Se for aprovada, os galos só poderão acasalar dez dias por ano e, literalmente, piar baixinho.

Tags: , ,
0 comentários

Galinhas domésticas sentem a dor do outro

09/03

2011

às 15:30

  Foto: Richard Watt

As galinhas domésticas exibem sinais de empatia, a capacidade de sentir a dor do outro, de sentir compaixão, revela um estudo divulgado pelo Mail Online. Esta descoberta tem implicações importantes no bem-estar dos animais de aviário e de laboratório, dizem os investigadores. A empatia, até agora pensado ser uma característica exclusiva dos seres humanos, faz com que um indivíduo se sinta afectado pelo estado emocional de outro. Os sentimentos “espelham-se” no observador, conduzindo à partilha da experiência de estar feliz, triste ou angustiado.



Os investigadores demonstraram que as galinhas possuem essa capacidade de empatia, pelo menos com as suas próprias crias. Os cientistas escolheram galinhas e pinto porque consideram que a empatia provavelmente desenvolve-se com a preocupação parental. Foi realizado um número de procedimentos controlados que envolviam arrepiar as penas dos pintainhos e das mães galinhas com um jacto de ar. Quando as crias eram expostas a jactos de ar ficavam angustiadas, assim como as mães. As batidas cardíacas das galinhas aumentavam e a temperatura do olho baixava – um claro sinal de stress – e ficaram cada vez mais alertas.



Jo Adgar, da Escola de Ciências Veterinárias da Universidade de Bristol, Inglaterra, disse: “Descobrimos que as aves fêmeas adultas possuem pelo menos um atributo subjacente essencial à empatia, a capacidade de ser afectada e de partilhar o estado emocional do outro”. O estudo foi hoje publicado no Proceedings of The Royal Society B.

Tags: ,
0 comentários

Galinha inglesa pôs ovo oito vezes mais pesado do que o normal

25/02

2011

às 16:17

Para uma galinha que acabou de pôr um ovo oito vez mais pesado do que o normal, Hattie até está surpreendentemente calma. Segundo o Mail Online, o ovo pesa cerca de 177 gramas e mede cerca de 8,90 centímetros de comprimento e cerca de 20 centímetros de diâmetro. O dono de Hattie, Jeremy Paget, 50 anos, que se iniciou na criação de galinhas há apenas seis meses, disse, na quinta-feira: “A minha mulher veio ter comigo e disse-me que tinha uma surpresa para mim. Estamos absolutamente espantados”. O casal pensa utilizar o ovo para fazer uma enorme omoleta.



Galinha põe ovo em forma de pino de bowling

13/12

2010

às 21:34

  Foto: Metro News

Um agricultor chinês nem queria acreditar quando viu que uma das suas galinhas tinha acabado de pôr um ovo com a forma de um pino utilizado no bowling. De acordo com a edição inglesa do jornal Metro, Zhang Yunfeng, de 75 anos, residente em Jize, na província de Hebei, ouviu uma das suas 10 galinhas a cacarejar e foi ver o que se passava. “Quando cheguei ao galinheiro, vi que uma das galinhas estava a pôr um ovo com a forme de um pino de bowling. É a primeira vez que vejo um ovo com uma forma tão estranha”, disse.



O caso, porém, não é inédito. Em Março do ano passado, o mesmo jornal noticiou o caso de Natalie Wiltshire, de Northamptonshire, Inglaterra, que viu uma das suas 20 galinhas a pôr um ovo com formato semelhante. Na altura, Natalie afirmou que fez algumas pesquisas e que não encontrou qualquer informação que indicasse por que razão há ovos com formatos estranhos.



Os especialistas explicam que há várias razões para que as aves coloquem ovos com formas diferentes do habitual, nomeadamente problemas durante a ovulação, problemas homonais e comerem comida errada.

Tags: ,
0 comentários

Galinha inglesa pôr ovo com 9 cm de comprimento

28/11

2010

às 20:58

 

 Fotos: Daily Mail

Uma galinha com apenas 20 semanas pôs um ovo com o dobro do tamanho do que é normal. O caso é relatado pelo Daily Mail e aconteceu em Christchurch, Inglaterra. Bolt, assim se chama o galináceo, começou a pôr ovos há apenas três semanas. Mas o último que pôs deixou a sua dona, que cria galinhas há 15 anos, estupefacta, devido ao seu tamanho: 9 por 5,7 centímetros.



“É enorme, tem o dobro do tamanho de um ovo de pato. Podem fazer-se duas omoletas com ele”, conta Denise, de 52 anos, jardineira num museu local. Tanto Bolt como o companheiro, Nut, são alimentados normalmente, com milho e farelo, garante a dona.

Tags: ,
0 comentários

A galinha que julga ser... um pinguim

03/08

2010

às 17:49

 

Um agricultor chinês tem uma galinha que pensa que é... um pinguim. Mumble, assim se chama o galináceo, em vez de esgaravatar na terra e de dormir no poleiro à noite, bamboleia-se de um lado para o outro como se fosse um pinguim. Apesar de viver junto de outras galinhas, Mumble não consegue evitar comportar-se dessa maneira.



De acordo com o site Orange News, Lu Xi comprou Mumble quando ela era ainda um pintainho e garante nunca a ter visto a esvoaçar. “Ela tem asas curtas, como os pinguins, que estica quando anda”, contou o agricultor. “Acho que é por isso que ela não voa”.



Os meios de comunicação social da província chinesa de Jiangsu apelidaram-na de Mumble, em homenagem ao pinguim do filme “Happy Feet”, que por não saber cantar, dançava. Lu Xi contou que nunca viu o filme, mas que o nome lhe agrada. “Apesar da minha galinha não dançar, nem sequer conseguir nada”, acrescentou.



A família de Lu Xi afeiçoou-se de tal forma a Mumble que se recusa a matá-la e a cozinhá-la.

0 comentários

publicidade

Arquivo de artigos

Fale com o autora

envie os seus conteúdos para: fmariano@jn.pt

blogues associados

publicidade

Global Notícias SGPS, S.A. Todos os direitos reservados.