Resultados por tag: papagaio

Papagaio perdido bate à porta a pedir ajuda

17/10

2012

às 15:29

Um papagaio que se perdeu de casa bateu à porta de uma mulher residente em Plymouth, Devon (Inglaterra), a pedir ajuda. Em declarações à edição inglesa do jornal Metro, Sarah Purdie, 41 anos, julgou tratar-se de uma brincadeira para um programa de televisão.



Sarah tinha acabado de chegar a casa, quando ouviu fortes pancadas na porta da frente. “As pancadas eram bastante altas, como se alguém estivesse a atirar qualquer coisa contra a porta”, explica. “Abri a porta e não vi ninguém, mas quando me preparava para a fechar, olhei para baixo e lá estava ele”.



Ele é Bobby, um papagaio que se tinha perdido de casa – localizada a cerca de três quilómetros – e de quem a dona, Margita Vilagiova andava desesperadamente à procura. Apesar dos cartazes espalhados pelas redondezas e de perguntar aos vizinhos, Margita não tinha qualquer ideia sobre o paradeiro de Bobby.



Quando verificou que era um papagaio quem bati à porta, Sarah empurrou a caixa dos brinquedos dos filhos para junto dele e Bobby saltou para cima. Telefonou para a Woodside Animal Welfare, uma associação de defesa de animais, que entrou em contacto com Margita.

Vizinho barulhento era afinal... um papagaio

13/07

2012

às 15:39

 

Um papagaio chamado Pepe, em cuja antiga casa era um escritório de uma empresa de táxis, passa o dia inteiro a gritar ordens, incomodando os vizinhos. O animal estava a ser de tal forma incomodativo, que a polícia foi chamada ao local. E qual não foi o espanto dos agentes quando verificaram que o barulho, afinal, era produzido por um animal.



O dono de Pepe, John McAlinden, ficou deliciado quando lhe ofereceram o animal há dois meses. Só que o papagaio de cabeça amarela passa todo o dia a gritar ordem, como “táxi para Govan Road” ou “carro1”, e os vizinhos viram-se obrigados a apresentar queixa, diz o jornal britânico Daily Telegraph.



“É hilariante”, disse John McAlinden ao site Orange News. “Quando o trouxe, disseram-me que ele não falava muito. Mas às vezes, parece que estamos mesmo num escritório de uma empresa de táxis”.



John acrescentou que tem estado a dar umas gotas a Pepe para ele se acalmar.

Tags: ,
0 comentários

PSP de Mem Martins já tem um novo papagaio

12/09

2011

às 20:30

 

Fotos: direitos reservados

 

O Jacó Júnior ainda não sabe truques, mas já começou a preencher o vazio que reinou na esquadra da PSP de Mem Martins, Sintra, após a morte de um papagaio policia que esteve nesta divisão durante trinta anos.

 

Instalado na recepção da esquadra, o jovem papagaio já tem comportamentos de vedeta e desperta a atenção de todas as pessoas que ali se deslocam diariamente. Aos quatro meses de idade, ainda não aprendeu truques, começa agora a dizer as primeiras palavras, mas é nos dedos de quem lhe tenta tocar que ele se "vinga".

 

Segundo o agente Luís Moreira, dada a idade do animal, é normal que ainda cumprimente as pessoas com bicadas nos dedos: "Ele ainda está muito arisco. Até a nós que andamos com ele na mão. É pequenino, ainda está a criar uma certa confiança", disse.

 

O novo papagaio veio preencher um vazio: "Após a morte do Jacó ficou só o rádio. E normalmente quando se ouvia o rádio ouvia-se também o assobio característico [do papagaio]".

 

Luís Moreira foi um dos polícias que procurou angariar verbas para a aquisição do substituto do Jacó, de forma a tentar superar a perda do amigo que, no entretanto, foi embalsamado e continua a pertencer à esquadra.

 

"A esquadra ficou vazia, com a falta do Jacó e entretanto fizemos diligências para conseguir angariar dinheiro para o novo papagaio. Tivemos uma boa receptividade da população que gostou da nossa iniciativa. Chegou a vir uma senhora da Costa da Caparica para nos dar dinheiro", contou o agente à agência Lusa.

 

Para Pedro Gouveia, companheiro de Jacó durante 13 anos, ainda lhe custa superar a perda do amigo que o acompanhou em muitas noites de piquete.  "Era um grande amigo. As pessoas ainda ficam emocionadas. Ainda me custa um bocado e vai ficar sempre nos nossos corações", disse o agente, visivelmente emocionado.

 

Com o passar do tempo, o Jacó Júnior começa a tocar os "corações" dos agentes e só lhe falta os "truques" com que o antigo papagaio brindava as pessoas que entravam na esquadra."O outro fazia vários truques. Apitava tal e qual o nosso apito do carro e chamava-nos: 'Ó camarada' e outras coisas que os papagaios gostam de fazer mas que não podemos dizer. Agora, estamos a insistir com este a ver se faz o mesmo", sublinhou Luís Moreira.

 

Ao longo dos anos o Jacó era frequentemente visitado pelas pessoas da freguesia, que se deslocavam à esquadra para lhe dar "um amendoim ou uma uva". Desde que se tornou na mascote da PSP, o Jacó Júnior já começou a receber as primeiras visitas, que se deslocaram à esquadra exclusivamente para o verem.

 

Quem entra na esquadra não deixa de reparar no novo papagaio e, por vezes, até o confundem com o outro que ali esteve durante vários anos. No entanto, a recepção não é pacífica e há quem se queixe de que leva sempre uma bicada nos dedos da mão.

 

Para homenagear e apresentar as pessoas que contribuíram com dinheiro para a aquisição do novo papagaio, a esquadra de Mem Martins está a organizar um almoço convívio, onde apresentará o Jacó Júnior aos "padrinhos".

 

"Queremos mostrá-lo à população que acompanhou a história e principalmente às pessoas que nos ajudaram", disse Luís Moreira.
                               

Tags: ,
0 comentários

Papagaio africano cinzento fala urdu e inglês

09/08

2011

às 18:12

 Foto: Reuters

Um papagaio africano cinzento é capaz de proferir palavras em urdu (uma língua indo-europeia) e em inglês, incluindo o tradicional cumprimento muçulmano “As-Salamau Alaikum” (“que a paz esteja sobre vós”) e “quem é o menino bonito?”, em inglês.

 

Segundo a edição inglesa do jornal Metro, Mittu (assim se chama o papagaio) começou a aprender algumas palavras em urdu com uma família muçulmana que vivia em Inglaterra. Mais tarde foi adoptado por Ghaffar Ahmed, que reside em Stourbridge, West Midland (Inglaterra), que continuou a incentivá-lo a aprender mais palavras nestas duas línguas.

 

Mittu, que tem apenas dois anos, consegue ainda emitar o ladrar de um cão e alertar quem se esquece de fechar a porta do frigorífico.

 

“Ele diz algumas palavras como «As-Salamau Alaikum”, «bismillah», que significa «em nome de Alá» e «shabaash”, que quer dizer «bem feito»”, explica Ghaffar Ahmed, casado e com três filhos.

 

Os papagaios africanos cinzentos são conhecidos pela sua inteligência, conseguindo resolver problemas e desempenhar determinadas tarefas, tal como os golfinhos e os chimpanzés.

Tags: ,
0 comentários

Apreendidos 30 ovos de papagaio no Aeroporto de Lisboa

03/06

2011

às 20:30

As autoridades policiais na alfândega do Aeroporto de Lisboa apreenderam 30 ovos de papagaio, uma das aves "preferenciais do tráfico de espécies selvagens entre os países da América do Sul e Europa", foi hoje anunciado. O Instituto da Conservação da Natureza e da Biodiversidade (ICNB) indica que os ovos apreendidos são protegidos pela Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies da Fauna e da Flora Selvagem Ameaçadas de Extinção (CITES).

 

Segundo o ICNB, um cidadão brasileiro transportava os ovos presos à cintura e na semana passada foi interceptado pelas autoridades policiais na alfândega do Aeroporto de Lisboa sem possuir documentação CITES para a exportação e importação de espécies selvagens protegidas. 

 

Após ter sido contactada a autoridade administrativa CITES no Brasil (IBAMA), o cidadão foi extraditado e detido à chegada ao Brasil, adianta o ICNB, referindo que o traficante da fauna foi autuado em mais de 28 mil euros e é acusado de "transporte ilegal de fauna e saída do país com material genético". O ICNB salienta que poderá ainda vir a ser instaurado inquérito criminal por tráfico internacional de fauna.

 

De acordo com aquele instituto, os ovos permaneceram em Portugal e foram levados pelo ICNB para o Jardim Zoológico de Lisboa, onde estão numa incubadora, tendo já começado a eclodir. A análise dos "espécimes permitirá identificar a espécie exacta a que pertencem e determinar se se trata de uma das espécies actualmente ameaçadas de extinção e se poderão vir a ser afectadas pelo seu comércio".

 

A entrada de papagaios no espaço comunitário europeu é controlada por um sistema internacional de licenciamento, podendo ser importadas as espécies acompanhadas de licenças de exportação e importação. O ICNB, entidade responsável pelo licenciamento em Portugal, refere que a importação para fins comerciais de espécies selvagens está proibida, mas as criadas em cativeiro poderão obter as licenças de exportação e importação e assim ser autorizada a sua entrada no espaço comunitário.

Papagaios bêbedos incomodam australianos

26/05

2011

às 18:10

De vez em quando, os habitantes de Palmerston (Austrália) são supreendidos com papagaios que, de tão bêbedos que estão, caem das árvores. Segundo a edição inglesa do jornal Metro, normalmente, as aves começam por fazer muito barulho nas noites de sexta-feira. Depois adoptam comportamentos típicos de quem está embriagado e, muitas vezs, acabam por cair das árvores.

 

De acordo com Stephan Cutter, médico do Hospital Veterinário de Ark, o mais provável é os papagaios comerem alguma planta com teor alcoólico ou com toxinas. Acordar no dia seguinte, de ressaca, não é muito confortável para as aves, que podem ficar doentes durante três dias.

 

O mesmo médico veterinário referiu que estas situações fizeram com que os papagaios se tornassem impopulares junto dos habitantes de Palmerston.

Tags: ,
0 comentários

Polícias de Mem Martins recolhem donativos para comprar papagaio

29/11

2010

às 8:34

Os polícias da esquadra da PSP de Mem Martins, município de Sintra, estão a angariar dinheiro para adquirir um novo papagaio e superar o vazio deixado pela morte de um animal que esteve nesta divisão policial durante mais de trinta anos. O papagaio Jacó morreu em Julho, depois de estar "ao serviço" da PSP durante várias décadas. Na esquadra de Mem Martins resta o vazio na sala de atendimento, local onde o animal esteve durante os últimos anos de vida.

 

Os agentes não esquecem a companhia de um pequeno polícia que os acompanhava durante os turnos da noite, e que, caso estivesse bem disposto, interagia com todas as pessoas que ali se deslocavam. "É um vazio que se sente na esquadra. Ouvirmos aquele apitar dele, o assobio e o chamar e neste momento não se ouve nada, a não ser o nosso rádio a comunicar as ocorrências. Sempre que as havia ele assobiava e apitava. Era muito giro", disse, à agência Lusa, o agente Luís Moreira.

 

Ao longo dos anos o Jacó era frequentemente visitado pelas pessoas da freguesia, que se deslocavam à esquadra para lhe dar "um amendoim ou uma uva", diz a chefe adjunta da esquadra, Elisabete Marques "Era muito guloso. Estava sempre a chamar-nos. Se tivesse dormido bem, andava bem disposto. Sempre que tinha sono chamava-nos 'ó camarada´", adiantou a polícia, a melhor amiga do animal e a última pessoa a interagir com ele.

 

Para homenagear o amigo de vários anos, os agentes mandaram embalsamar o Jacó, e vão colocar um quadro com fotografias no local onde este se encontrava todos os dias. Mas o vazio continua, uma vez que "ele não se mexe nem fala", e a esquadra foi palco de um almoço de convívio, na sexta-feira, onde decorreu um peditório cuja verba reverterá para a aquisição de um Jacó Junior. Neste almoço estiveram vários agentes da PSP das diversas esquadras da divisão de Sintra, e contribuíram para a aquisição de uma nova mascote.

 

"Aproveitámos a época natalícia e juntámos os elementos policiais num convívio para tentar arranjar uma quantia monetária, para ver se conseguimos repor um papagaio, que não vem substituir, mas poderá minimizar a dor com que ele nos deixou", disse Elisabete Marques. Até ao momento foram angariados cerca de duzentos euros, um valor insuficiente para a aquisição de um destes animais. A esquadra já acordou a compra de um papagaio a um tratador, mas o preço (700 euros) obriga a esforços adicionais, como a venda de rifas.

Tags: ,
0 comentários

publicidade

Arquivo de artigos

Fale com o autora

envie os seus conteúdos para: fmariano@jn.pt

blogues associados

publicidade

Global Notícias SGPS, S.A. Todos os direitos reservados.