titimg

Sobre

Velocidade é um blogue de Armando Fonseca Júnior dedicado a automóveis e desportos motorizados.

30-8-2016

 

 

A Opel assinalou na fábrica da sede da marca, em Rüsselsheim, na Alemanha, a produção da primeira unidade do novo modelo Opel Zafira. O momento mereceu a presença do CEO Karl-Thomas Neumann e do vice-presidente para a área de Produção, Phil Kienle, que testemunharam a saída da linha de um Opel Zafira vermelho, equipado com o novo sistema de faróis com tecnologia AFL LED e programador de velocidade com radar.

 

O novo Zafira é o mais recente modelo da fortíssima ofensiva de produto que a Opel está a levar a cabo, a qual prevê o lançamento de nada menos que 26 novos modelos de 2016 até 2020.

 

O monovolume Zafira da Opel afirmou-se desde 1999 como sinónimo de versatilidade e conforto graças ao inovador sistema de bancos Flex7. Até à data foram vendidas 2,7 milhões de unidades Zafira, especialmente a famílias e a profissionais que precisam de espaço e versatilidade em viagens de longa distância.

 

O novo Zafira preserva todas as qualidades do modelo anterior, desde os bancos ergonómicos certificados pela AGR até ao chassis FlexRide com suspensão controlada eletronicamente. O novo modelo recebe um novo desenho exterior, um tabliê totalmente redesenhado e plena capacidade de conectividade com o exterior. Os sistemas IntelliLink da mais recente geração são compatíveis com Apple CarPlay e Android Auto, capazes, portanto, de integrar várias funções e aplicações de ‘smartphones’.

 

O novo Zafira está também dotado do sistema Opel OnStar, que assegura apoio em viagem e em emergência através de operadores em serviço 24 horas, sete dias por semana, no centro de comando OnStar localizado no Reino Unido. O OnStar integra ainda um ‘hotspot’ Wi-Fi 4G/LTE através do qual é possível ligar até sete dispositivos móveis à Internet.

Publicado por afjunior às 19:57
26-8-2016

 

 

A Nissan apresentou o protótipo funcional do BladeGlider, um veículo futurista que, segundo a marca, combina emissões zero e um elevado desempenho com um desenho “revolucionário” de automóvel desportivo.

 

Dois BladeGlider, desenvolvidos a partir do concept apresentado pela primeira vez no Salão Automóvel de Tóquio em 2013, foram mostrados no Brasil para simbolizar as futuras tecnologias que combinarão a mobilidade inteligente e capacidades de condução idênticas às de um desportivo.

 

Os controlos instalados no volante para os sistemas do BladeGlider estão interligados com um avançado visor onde são apresentadas a velocidade, o estado de carga da bateria, o modo de regeneração e o mapa de binário. Flanqueando o visor central encontram-se dois ecrãs, com as imagens das câmaras de visão traseira instaladas imediatamente atrás das rodas dianteiras. Uma alternativa aos espelhos instalados nas portas, este desenho de ecrã duplo melhora a eficiência aerodinâmica do BladeGlider. O condutor posiciona-se ao centro e ligeiramente à frente dos dois passageiros, que assim desfrutam de mais espaço para as pernas. A vista para todos os ocupantes é panorâmica, graças ao para-brisas único.

 

A alimentação é 100% elétrica, com um excecional desempenho do grupo de potência desenvolvido pelo parceiro técnico da Nissan para o projeto BladeGlider, a Williams Advanced Engineering. A velocidade máxima dos dois modelos de demonstração é superior a 190 km/h, com a aceleração de 0 a 100 km/h a fazer-se em menos de 5 segundos, segundo dados do construtor das motorizações. A transmissão às rodas traseiras é fornecida por dois motores elétricos de 130 kW, um para cada roda.

 

O sistema dispõe de vectorização de binário, capaz de controlar a força fornecida às rodas de tração e melhorando ainda mais a eficiência de condução. O sistema de vectorização de binário envia automaticamente mais binário para a roda exterior em caso de subviragem, para assim restaurar o equilíbrio à condução. Concebido para melhorar a experiência de condução, e não para a controlar, o sistema possui três definições: desligado, ágil e drift.

Publicado por afjunior às 21:28
25-8-2016

 

 

O Range Rover Sport receberá alguns melhoramentos e terá incluído na gama um novo motor Diesel, seguindo a tendência de algumas marcas “premium” de alargar a oferta dos seus modelos topo de gama com motores de cilindrada mais baixa (casos da Mercedes com o S250 e da Volvo com o XC90, por exemplo). Assim o Range Rover Sport passará a estar disponível igualmente com motor de 2,0 litros Diesel (na foto, em baixo), com uma potência de 240 cavalos e binário de 500 Nm.

 

Segundo a marca, o Range Rover Sport reafirma a sua posição de expoente máximo dos SUV de luxo e alta performance com uma gama completa de melhorias: o motor mais eficiente do mercado, a introdução de novas tecnologias de condução autónoma e opções adicionais de personalização.

 

O Range Rover Sport da última geração, lançado em 2013, é o protagonista de uma verdadeira história de sucesso na Land Rover. Proporciona todo o requinte e capacidades esperadas de um SUV de grandes dimensões, com a performance normalmente associada a um veículo desportivo. A posição deste SUV dinâmico como o expoente máximo dos SUV de alta performance é consolidada com o potente Range Rover Sport SVR de 550 cavalos, com uma aceleração de 0 a 100 km/h em 4,7 segundos.

 

Uma das novidades mais significativas agora apresentadas encontra-se sob o capot, com a introdução do avançado motor Ingenium diesel SD4 2.0 de quatro cilindros da Jaguar Land Rover. O motor vanguardista de produção britânica proporciona, segundo o construtor, uma redução dos consumos de combustível e emissões de apenas 164 g/km. Apesar do consumo combinado de 6,2 litros / 100 km, disponibiliza uma performance em conformidade com o TDV6 3.0. O novo motor Ingenium é também mais leve, melhorando a capacidade de resposta, proporcionando maior agilidade e uma dinâmica superior. Este novo motor SD4 estará disponível no início de 2017.

 

Em complemento à nova tecnologia do motor, a Land Rover incorporou uma gama de tecnologias de condução autónoma no Range Rover Sport. O sistema de Assistência Avançada do Reboque, pioneiro no setor, permite ao condutor realizar manobras com reboques de grandes dimensões sem dificuldades. Ao selecionar a marcha-atrás, o condutor pode selecionar a trajetória do reboque com o seletor rotativo do Terrain Response 2 e o veículo irá ajustar direção automaticamente, conforme necessário. A Assistência nos Ângulos Mortos e o Limitador de Velocidade Inteligente são tecnologias que proporcionam autonomia adicional ao modelo.

 

 

Publicado por afjunior às 17:56
24-8-2016

Todos os anos em agosto, a praia de Pebble Beach na Califórnia recebe entusiastas de todo o mundo que vêm assistir a um concurso de beleza muito especial. Esta reunião de magníficos automóveis clássicos foi o local escolhido (o concurso terminou no dia 21), para apresentar o exclusivo Vision Mercedes-Maybach 6, um coupé de luxo.

 

Este veículo "2+2" presta homenagem à gloriosa época dos coupés descapotáveis e transporta esta tradição, de forma consciente, para o futuro. O coupé é uma reinterpretação extrema dos princípios de design clássicos e emocionais, segundo a filosofia de pureza sensual do design Mercedes.

 

O Vision Mercedes-Maybach 6, com quase seis metros de comprimento, foi concebido como um automóvel elétrico. A motorização debita 750 cavalos. O conjunto de baterias debaixo do piso é estreito e oferece uma autonomia superior a 500 quilómetros, de acordo com o ciclo NEDC.

 

As proporções estéticas do veículo em exposição na Baía de Monterrey – o capot extremamente longo, o tejadilho de linhas baixas e o habitáculo recuado – relembram os coupés descapotáveis do passado. Mas este não é, segundo a marca, um design retro – é uma reinterpretação dos princípios clássicos de estética.

 

Ao mesmo tempo, o design é inesperadamente moderno novo, tecnologicamente inovador e minimalista. Isto é exemplificado pelo formato básico aerodinâmico e inteligente. Mesmo sem apêndices, tais como os spoilers, os fluxos de ar contornam as linhas da carroçaria e só são quebrados já muito perto da parte final da traseira do veículo. Depois, o seu caráter é surpreendentemente inovador, com os faróis estreitos, as jantes parcialmente transparentes e o vidro traseiro dividido.

 

 

 

 

Publicado por afjunior às 18:40
22-8-2016

 

 

A Ford Performance anunciou mais dois anos de produção para o novo supercarro em fibra de carbono, o GT 40. O anúncio vem na sequência das cartas enviadas aos potenciais clientes notificando-os da sua posição relativa à candidatura para compra do carro.

 

A produção adicional apoia a decisão recente da divisão Ford Performance de competir com o Ford GT nas provas de ambos os campeonatos IMSA e World Endurance Championship (WEC) durante quatro anos.

 

“Embora não possamos construir suficientes Ford GT para todos os que se candidataram, vamos produzir veículos adicionais num esforço para satisfazer um maior número dos nossos mais fiéis embaixadores Ford”, disse Dave Pericak, diretor global, Ford Performance.

 

O terceiro ano será para responder aos candidatos que foram colocados em lista de espera. Os candidatos que foram diferidos ou os que falharam o período de candidatura online serão servidos pelo quarto ano de produção. O processo de candidaturas para o quarto ano de produção será reaberto no início de 2018. Os que já se encontram inscritos para adquirirem o carro necessitam apenas de atualizar o seu pedido.

 

 

Publicado por afjunior às 19:27
17-8-2016

 

 

Integrando novos refinamentos premium e continuando a redefinir a noção de que não é necessário comprometer o prazer de condução para obter mais conteúdos práticos e de requinte, a geração 2017 do Mazda 6 chega ao mercado europeu no próximo outono, nas variantes sedan e wagon.

 

O leque de motores desta nova geração 2017 do Mazda 6 divide-se entre três propostas SKYACTIV-G a gasolina, de 145 e 165 cavalos no bloco 2.0, e de 192 cavalos no motor 2.5, acrescendo-lhes duas variantes diesel de 150 e 175 cavalos, variantes do motor 2.2. Serão propostas caixas de seis velocidades, automáticas ou manuais.

 

Acrescente-se que o bloco diesel common-rail 2.2 integra três novos sistemas que permitem o aumento da capacidade de resposta e uma redução do ruído do motor. Esta evolução na sonoridade do motor é complementada por uma melhoria global em matéria de isolamento a bordo da geração 2017 do modelo, através da adoção de selagens de portas melhoradas, tolerâncias mais apertadas entre os painéis de carroçaria e materiais de isolamento acústico que foram adicionados ao fundo do modelo, na consola traseira, tejadilho e portas, para além dos vidros dianteiros laminados para supressão do ruído do vento.

 

A bordo, as evoluções no design implementadas são,  na sua maioria, direcionadas ao condutor, num ambiente que inclui um volante de novo design, um novo sistema Active Driving Display (denominação do heads-up display da Mazda) de maior resolução, com um grafismo totalmente a cores para maior legibilidade sob diferentes condições de luz, um novo ecrã multi-informação de 4,6 polegadas, TFT LCD a cores e com gráficos evoluídos.

 

Por fim, a geração 2017 do Mazda 6 estará disponível com uma gama completa de tecnologias de segurança ativa.

 

 

 

 

Publicado por afjunior às 18:11
12-8-2016

 

 

O Volvo XC90 Excellence, que a marca apresenta como o modelo mais luxuoso da sua história, já está disponível no mercado português. O preço indicado é 127 517 euros.

 

Estreado em solo Europeu na edição deste ano do Salão de Genebra, este é o modelo mais luxuoso da história da Volvo Cars com a particularidade de disponibilizar quatro assentos individuais (dois à frente e dois atrás). O XC90 Excellence, diz a marca, proporciona uma experiência luxuosa única, elevando ainda mais os níveis de conforto e o perfil da Volvo enquanto fabricante Premium.

 

Tendo como base a sua plataforma SPA - Scalable Product Architecture este modelo está equipado com a motorização T8 Twin Engine AWD – Plug-In Hybrid com motor 2.0 turbo a gasolina e motor elétrico. O XC90 Excellence disponibiliza até 410 cavalos, com um nível de baixas emissões impressionante.

 

Alguns pormenores do conforto deste novo modelo incluem: estofos de melhor qualidade que proporcionam um melhor conforto, bancos traseiros individuais e ajustáveis com apoios de cabeça reforçados e função de massagem, frigorífico traseiro, duas mesas rebatíveis, dois copos de cristal e apoios de copos iluminados com função de aquecimento e arrefecimento.

Publicado por afjunior às 18:35
08-8-2016

 

 

A Goodyear e a London School of Economics and Political Science (LSE) apresentaram um novo projeto de investigação, realizado por toda a Europa, cujo objetivo foi estudar a atitude e disponibilidade dos condutores para partilharem a estrada com veículos autónomos. A maioria dos inquiridos concordou com a existência de “regras tácitas” na circulação.

 

Sem o escrupuloso cumprimento das regras, as alegadas vantagens da condução autónoma podem, no mínimo, esfumar-se. O estudo pretende conhecer as opiniões dos condutores de 11 países europeus, através de inquéritos e focus groups no âmbito da plataformaThinkGoodMobility da Goodyear, focada numa futura mobilidade inteligente, segura e sustentável.

 

Recentemente, as previsões dos investigadores do IHS Automotive apontaram para vendas de cerca de 21 milhões de veículos autónomos, à escala global, em 2035.

 

Segundo um inquérito da Goodyear e da LSE em 2015, dirigido a condutores de 15 países europeus, 88 % dos inquiridos concordaram que existem “regras tácitas” que regem a interação dos condutores com peões, ciclistas e outros veículos que circulam na estrada.

 

As discussões preliminares já tinham levantado questões por parte dos condutores sobre a flexibilidade dos carros autónomos na adaptação ao panorama social rodoviário; se os condutores humanos vão tirar partido do cumprimento rigoroso do código da estrada pelos condutores computorizados ou, pelo contrário, se os carros autónomos cumpridores da lei podem abrir caminho para uma mudança positiva, incentivando todos os condutores a praticarem níveis mais elevados de comportamento e segurança.

 

A Goodyear e a LSE preveem apresentar publicamente os resultados da investigação em outubro de 2016.

Publicado por afjunior às 17:06
04-8-2016

 

 

A Mercedes-Benz associou-se recentemente à TSF, à Galp e à Brisa, para numa ação conjunta alertarem a população para os fatores de risco associados à condução em condições adversas e às formas mais eficazes para os condutores chegarem sem problemas ao destino. A iniciativa tem por nome “Estrada Segura”.

 

Sabe-se que existem épocas em que o aumento de tráfego nas estradas se torna maior e por essa razão também os cuidados devem ser redobrados. No entanto, a realidade é que muitas vezes a pressa de chegar ou as saudades fazem com que nos tornemos menos cuidadosos.

 

No âmbito da iniciativa “Estrada Segura” a Mercedes-Benz e a TSF estiveram junto dos condutores no passado 29 de julho e repetirão a sua presença em 12 de agosto, 28 de outubro e 23 de dezembro para alertá-los sobre os perigos a evitar quando conduzem, e também a presenteá-los com um “pit stop” gratuito para os condutores de viaturas Mercedes-Benz saberem o estado da sua viatura e o que devem fazer em caso de haver algum sinal de alerta.

 

Esta ação pedagógica vai estar em simultâneo, das 17:30 às 21:30 horas nas seguintes estações de serviço da Galp, sentido Norte – Sul: Santo Tirso, Águas Santas, Pombal, Aveiras, Seixal e Alcácer do Sal.

Publicado por afjunior às 17:14
03-8-2016

 

 

O mercado nacional desacelerou fortemente em julho, tendo sido comercializados em Portugal 18 772 veículos automóveis ligeiros e pesados, o que representou um crescimento de apenas 1,9 relativamente a igual mês do ano anterior, segundo informou a Associação Automóvel de Portugal (ACAP).

 

Segundo aquela associação, é preciso remontar a maio de 2013 para encontrar uma variação homóloga menor do que a registada no mês passado. Em termos acumulados, nos primeiros sete meses do ano, foram vendidos em Portugal 156 522 veículos automóveis, o que representou uma variação homóloga positiva de 15,7 %.

 

No que diz respeito à maior fatia do mercado, a dos ligeiros de passageiros, em julho, foram vendidas em Portugal 15 638 unidades, ou seja, mais 0,6% do que no mês homólogo do ano anterior. Nos sete primeiros meses de 2016 as vendas de veículos ligeiros de passageiros totalizaram 134 263 unidades, o que se traduziu numa variação positiva de 15,5% relativamente a período homólogo de 2015. 

 

Nos comerciais ligeiros, a desaceleração foi menor: venderam-se 2 806 veículos desta categoria, o que representou um crescimento de 10,4%. No período de janeiro a julho de 2016 o mercado ascendeu a 19 419 veículos, o que representou um aumento de 15,4% face ao período homólogo do ano anterior.    

 

Por último, quanto ao mercado de veículos pesados de passageiros e de mercadorias, verificou-se um decréscimo de 3,0% em relação ao mês homólogo do ano anterior, tendo sido comercializados 328 veículos desta categoria. Nos primeiros sete meses de 2016 as vendas situaram-se nas 2 840 unidades, o que representou um acréscimo do mercado de 25,7% relativamente ao período homólogo de 2015.

Publicado por afjunior às 17:08
01-8-2016

 

 

O novo Opel Mokka X vai exibir um desenho exterior mais marcante e um interior com ‘tabliê’ completamente novo onde estarão integradas as gerações mais recentes dos sistemas IntelliLink da marca. A par do OnStar, estes dispositivos tornam, segundo a Opel, o Mokka X no SUV compacto mais bem conectado da Europa.

 

A nova série de aparelhos de informação e entretenimento IntelliLink permite integrar no automóvel variadas funcionalidades dos modernos ‘smartphones’. A versão R 4.0 IntelliLink dispõe de ecrã tátil policromático de sete polegadas e assegura ligações USB e Bluetooth para chamadas telefónicas mãos-livres, receção de áudio em ‘streaming’ e visualização de fotos e filmes. Tal como o NAVI 900 IntelliLink, o 4.0 é compatível com Apple CarPlay e Android Auto.

 

O serviço de conectividade, assistência em viagem e apoio em caso de emergência Opel OnStar é uma espécie de ‘anjo da guarda’ disponível em permanência no automóvel. O OnStar é acionado automaticamente em caso de acidente graças a sensores que alertam um operador no centro de comando OnStar.

 

A funcionalidade mais popular do Opel OnStar é a aplicação de telemóvel MyOpel, através da qual é possível comandar as fechaduras das portas do automóvel, bem como localizar o veículo. O utilizador também pode consultar a condição de variados componentes como a pressão de pneus, ou o nível e o estado do óleo do motor.

 

A partir da mesma aplicação também é possível enviar para a navegação do automóvel destinos que foram previamente selecionados no telemóvel e gerir o funcionamento do ponto de Wi-Fi, o qual permite a ligação em simultâneo até sete dispositivos móveis, dentro e fora do veículo.

 

 

Publicado por afjunior às 16:39
28-7-2016

 

 

O Grupo PSA e a SAIPA, parceira histórica da Citroen no Irão desde 1966, assinaram um acordo chave em regime de joint venture para a produção e comercialização de veículos Citroen.

 

Esta sociedade, cujo capital será dividido em 50/50, estabelece as bases para uma parceria estratégica entre as duas empresas. Irá cobrir todo o processo, desde a conceção até à comercialização de veículos. Estes serão produzidos na fábrica de Kashan (Irão), infraestrutura de que o Grupo PSA se tornará proprietário a 50%.

 

Ao longo dos próximos 5 anos, a sociedade irá investir mais de 300 milhões de euros em capacidades industriais e em Pesquisa e Desenvolvimento. O acordo é acompanhado por uma transferência de tecnologia e um elevado nível de conteúdos locais, entrando em vigor após a assinatura do acordo definitivo, previsto para o final de 2016.

 

Os primeiros veículos Citroen sairão da linha de produção de Kashan em 2018. A Citroen está presente no Irão desde 1966, pelo que o lançamento de três veículos, adaptados ao mercado iraniano, irá marcar o regresso em força dos chevrons ao país.

Publicado por afjunior às 16:27
25-7-2016

 

 

O novo SUV da Skoda, o Kodiaq, ainda não foi apresentado, mas teve já protagonismo público ao “liderar” o pelo tão da Volta à França, ontem (domingo, dia 24), na derradeira etapa da prova, que terminou em Paris. Embora “disfarçado” como habitualmente na indústria automóvel, o novo Skoda foi guiado por Stephen Roche, vencedor do Tour em 1987, que, segundo informou a marca, “ficou cativado pela performance de condução do carro”.

 

O ciclista irlandês, que é “embaixador” da Skoda, gabou a precisão da condução do modelo, bem como o espaço interior que classificou de “particularmente generoso”. E mais não disse, pelo que resta esperar pelo próximo dia 1 de setembro, data para a qual está agendada a apresentação do modelo, para perceber o que esconde a camuflagem até aqui usada e que, no caso da etapa de ontem da Volta à França, mudou de cor, de branco para vermelho.

 

Para esta alteração, quatro especialistas necessitaram de 120 horas para aplicar perto de 21 m2 de papel de alumínio no novo Skoda, ajustando-o visualmente ao carro vermelho do Tour, o Superb que foi usado como um centro de controlo móvel da prova pelo seu diretor, Christian Prudhomme. Este foi o 13.º ano em que a Skoda patrocinou a Volta à França.

Publicado por afjunior às 16:34
22-7-2016

 

 

A SIVA, importadora da Audi em Portugal, já deu a conhecer os pormenores de comercialização no mercado nacional do novo A3, do qual destaca os novos sistemas de assistência à condução e motores, bem como os faróis e farolins redesenhados. Outra novidade a bordo é o conceito de operacionalidade e de visualização inovadoras: o Audi virtual cockpit. O novo A3 está disponível em versões de três portas, Sportback, Limousine e Cabriolet.

 

Com os numerosos sistemas de assistência à condução, o novo Audi A3 eleva mais uma vez a fasquia no segmento dos compactos premium. Os recém-desenvolvidos Audi “active lane assist” e o Audi “pre sense”, à frente, incluindo a proteção dos peões preditiva, tornam a condução em zonas urbanas e em estrada ainda mais segura. Novo no segmento é o assistente de trânsito, que trabalha em conjunto com o Audi adaptive cruise control (ACC) que inclui a função Stop&Go. Os preços arrancam nos 26 090 euros (três portas, com motor 1.0 a gasolina de 115 cavalos).

 

O destaque no interior do novo Audi A3 é o Audi virtual cockpit. Este conceito inovador operacional está disponível pela primeira vez na classe dos compactos. O Audi virtual cockpit exibe as informações relevantes para a condução através de um ecrã de alta resolução TFT de 12,3 polegadas. O condutor pode alternar entre dois modos de visualização distintos, pressionando o comando "View" no volante multifunções. No modo clássico, os instrumentos parecem tão grandes quanto a habitual instrumentação analógica. No modo de infotainment, no entanto, predomina uma janela central que proporciona mais espaço para o mapa de navegação ou mostra as opções para o telefone, rádio e leitura de ficheiros áudio. O conta-rotações e o velocímetro aparecem como pequenos relógios redondos.

 

Embora quase nenhuma alteração tenha sido efetuada em termos de dimensões - 4,24 metros de comprimento e uma distância entre eixos de 2,60 metros - o novo Audi A3 surge mais desportivo e mais expressivo. A grelha Singleframe apresenta contornos mais nítidos e é mais ampla. Os faróis são mais planos, com distintos contornos exteriores. A seção traseira acentua a largura do novo A3 - com os gráficos luminosos horizontais dos farolins e a extremidade de separação por cima do difusor redesenhada.

 

A oferta de motores para o Audi A3 é composta por seis motorizações (três a gasolina e três diesel). As potências estão compreendidas entre 110 e 190 cavalos. Todos estão em conformidade com a norma UE6. Com o motor 1.0 TFSI, a Audi oferece um bloco de três cilindros pela primeira vez na gama A3. O compacto motor debita uma potência de 115 cavalos e um binário máximo de 200 Nm entre as 2 000 e as 3 500 rpm. O novo motor a gasolina de entrada da gama é eficiente, sem sacrificar o prazer de condução.

 

O motor 1.4 TFSI COD ultra tem como principal característica a eficiente tecnologia cylinder-on-demand, desligando dois cilindros quando a potência máxima não é necessária. O motor com 1 395 cm3 de cilindrada debita uma potência de 150 cavalos e um binário máximo de 250 Nm. Um destaque técnico é o completamente novo motor 2.0 TFSI com o seu inovador processo de combustão. Com uma cilindrada de 1 984 cm3 debita uma potência de 190 cavalos e um binário máximo de 320 Nm entre as 1 500 e as 4 200 rpm.

 

A Diesel, o bloco 2.0 TDI é proposto opcionalmente com 150 cavalos e um binário de 340 Nm entre as 1 750 e as 3 000 rpm ou, com uma potência de 184 cavalos e um binário máximo de 380 Nm entre as 1 750 e as 3 000 rpm. O motor de entrada da gama Diesel é o bloco 1.6 TDI com uma potência de 110 cavalos. Está disponível em combinação com a transmissão manual de seis velocidades ou a transmissão S tronic de sete velocidades de dupla embraiagem.

 

 

 

 

Publicado por afjunior às 19:24
20-7-2016

 

 

A Opel anunciou que vai fornecer o seu motor 2.0 Diesel para aplicações em barcos. Este propulsor é feito na fábrica de motores da marca em Kaiserslautern, na Alemanha, e é conhecido dos modelos Insignia, Zafira e Cascada.

 

A variante náutica deste turbo diesel de quatro cilindros, designada OXE Diesel, debita 200 cavalos de potência às 4100 rpm e 400 Nm de binário máximo às 2500 rpm.

 

O motor OXE Diesel reclama, entre outros trunfos, fiabilidade e reduzida manutenção. Na utilização náutica, o propulsor necessita de ser inspecionado apenas a cada 200 horas e só requer uma revisão profunda ao fim de 2000 horas.

 

Os motores de barcos estão sujeitos a cargas elevadas, já que trabalham quase sempre no regime máximo. Segundo a marca, o consumo de gasóleo ronda 43 litros por hora, o que representa uma poupança de cerca de 42% face a um motor fora-de-bordo comparável a dois tempos (73 l/h). Outra vantagem está no baixo nível de ruído do motor da Opel.

Publicado por afjunior às 17:24

PUB
A TODO O GÁS
ARQUIVO MENSAL
PUB
ARQUIVO DO BLOGUE
TAGS
FALE COM O AUTOR

Controlinveste Conteúdos, S.A. Todos os direitos reservados.